Paraná prorroga afastamento de servidoras grávidas

Secretarias estaduais da Saúde e da Administração estenderam medida até dia 14 deste mês

Solange Spigliatti, da Central de Notícias,

01 Setembro 2009 | 11h59

As secretarias estaduais da Saúde e da Administração do Paraná decidiram na segunda-feira, 31, prorrogar o afastamento do trabalho das servidoras públicas estaduais grávidas, segundo informações da Agência Estadual de Notícias.

 

O afastamento, agora, deverá se estender até dia 14, de acordo com nova recomendação conjunta divulgada pelas duas secretarias. A medida, uma ação de prevenção à nova gripe, estava em vigência desde o último dia 20 e se encerraria nesta segunda-feira.

 

A Secretaria da Administração, por meio do Departamento de Recursos Humanos (DRH), já está comunicando as unidades de RH dos órgãos estaduais sobre o novo período de afastamento. A dispensa vale tanto para servidoras efetivas como estagiárias, contratos temporários e trabalhadoras de empresas terceirizadas, que prestam serviço ao Estado.

 

De acordo com a Secretaria da Saúde, o Paraná está com 4.931 casos confirmados da doença, sendo 285 grávidas. Além disso, desde 14 de julho até hoje, o Paraná já registrou a morte de 20 gestantes, num total de 195 óbitos.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína gripe H1N1 saúde vírus A Paraná

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.