Imelda Medina/Reuters
Imelda Medina/Reuters

Patrimônio cultural está ameaçado pelas mudanças climáticas

Um total de 243 cidades citadas pela Unesco padecem de deterioração em razão dos danos ocasionados pelas alterações no meio ambiente

Efe,

24 de janeiro de 2012 | 16h29

O patrimônio da humanidade já é vítima das mudanças climáticas, disse à Efe o secretário geral da Organização das Cidades do Patrimônio Mundial, Denis Ricard.

Um total de 243 cidades que a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) declarou como Patrimônio da Humanidade padecem de uma deterioração em razão das mudanças climáticas.

Ricard advertiu que a Itália, a Espanha e o México, que são os países com maior número de cidades do patrimônio mundial, estão preocupados porque os danos causados pelas mudanças no ambiente a seus monumentos são irreversíveis e não parece haver solução para isso.

"O patrimônio do passado e muitas construções ou monumentos são de uma época em que não havia essa preocupação (pelas mudanças climáticas) e não estão construídos com os materiais ou as tecnologias de hoje que os fazem mais resistentes", explicou Ricard.

   

A um ano da celebração do XII Congresso Mundial de Cidades Patrimônio, que acontece no estado mexicano de Oaxaca, que reunirá autoridades de 193 países que contam com monumentos reconhecidos pela Unesco, Ricard reconheceu que "não há uma solução neste momento e estão trabalhando para encontrá-la".

Por agora, acrescentou, espera-se que as autoridades das cidades patrimônio se encarreguem de promover a consciência nas novas gerações para reconhecer o valor de seus monumentos, os quais geram divisas que provêm do turismo.

Ainda que organizações mundiais e autoridades organizem colóquios para buscar uma solução aos danos que o meio ambiente está causando ao patrimônio, não se vê uma proposta para discutir em 2013, quando os representantes dos 193 países convidados estarão reunidos no México.

Ricard entregou em Puebla, centro do México, o prêmio ao primeiro lugar do concurso internacional de vídeos "Minha cidade, nosso patrimônio mundial" ao jovem mexicano David Vara Vázquez, de 17 anos, cujo trabalho concorreu com vídeos de outras 243 cidades.

Segundo a organização, composta pelas cidades do patrimônio mundial, Puebla foi a única cidade mexicana entre as 10 listadas como Patrimônio da Humanidade que conseguiu aumentar o fluxo de turistas em 2011, com um crescimento de 10%. As demais, entre elas Zacatecas e Morelia, tiveram esse fluxo reduzido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.