Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Pazuello testa negativo para covid-19, diz Ministério da Saúde

Resultado de exame detectou apenas anticorpos contra a doença; previsão é de que Pazuello volte a despachar na próxima semana em sua sala, na sede do Ministério da Saúde

Mateus Vargas, O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2020 | 18h59

BRASÍLIA - O Ministério da Saúde informou nesta quarta-feira, 4, que o vírus Sars-CoV-2, que causa a doença covid-19, não está mais ativo no organismo do ministro Eduardo Pazuello. O resultado de exame realizado na terça-feira, 3, detectou apenas anticorpos contra a doença. “Pazuello está bem e segue sendo monitorado pela equipe médica que o acompanha desde o início do tratamento para a Covid-19, em sua residência, em Brasília”, informou a Saúde.

O ministro recebeu alta do Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, no fim da tarde de terça-feira (3). A previsão é de que Pazuello volte a despachar na próxima semana em sua sala, na sede do Ministério da Saúde.

Pazuello teve resultado positivo para covid-19 em 21 de outubro. Na data seguinte, o presidente Jair Bolsonaro fez uma visita ao titular da Saúde, quando eles  gravaram um vídeo sem máscara, apesar de Pazuello estar contaminado. No vídeo, o general disse que tomou o “kit completo” contra coronavírus, incluindo a hidroxicloroquina, medicamento defendido por Bolsonaro, mas que não tem comprovação científica de eficácia contra a doença.

Ao lado de Bolsonaro, o ministro chegou a dizer que estava “zero bala”. O presidente afirmou que Pazuello era “mais um caso concreto” de que o uso da hidroxicloroquina “deu certo”.

Apesar de sinalizar que estava recuperado, Pazuello foi internado na noite de sexta-feira, 30, no DF Star, um dos mais conceituados hospitais de Brasília, com quadro de desidratação. Ele ficou neste endereço até domingo,1. Na mesma data, Pazuello passou a tratar-se no HFA.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.