PE usa câmeras para localizar focos de ‘Aedes’

PE usa câmeras para localizar focos de ‘Aedes’

Nas imagens captadas pelas câmeras será possível observar diversos flagrantes de situações que costumam favorecer a proliferação das larvas do mosquito

MONICA BERNARDES, Especial para O Estado

22 Dezembro 2015 | 03h00

RECIFE - Na capital pernambucana, uma das cidades mais atingidas pela epidemia de doenças causadas pelo Aedes aegypti, a Secretaria de Segurança Urbana da prefeitura iniciou mais uma tentativa de combater o mosquito. O Centro de Operações passou a utilizar as cem câmeras de monitoramento espalhadas pela cidade para tentar para localizar possíveis focos do mosquito. 

O trabalho consiste no direcionamento do foco das câmeras - que já são utilizadas rotineiramente para ações das equipes de trânsito e segurança pública - para locais que possam abrigar criadouros do mosquito transmissor da dengue, febre chikungunya e do zika vírus - mesmo em locais altos, de difícil acesso e distantes dos olhos dos agentes de saúde. 

Nas imagens captadas pelas câmeras será possível observar diversos flagrantes de situações que costumam favorecer a proliferação das larvas do mosquito, como caixas d'água mal vedadas e pneus abandonados. Nos primeiros três dias de trabalho, já foi possível identificar cerca de 60 pontos de risco, em pelo menos 10 bairros da cidade. O resultado das gravações foi encaminhado à Gerência de Vigilância Ambiental, da Secretaria de Saúde do Recife. 

A partir de quarta, os agentes de saúde ambiental e controle de endemias estão sendo acionados para vistoriar os pontos identificados e realizar o tratamento adequado do potencial criadouro de mosquitos. O gerente da Vigilância Ambiental, Jurandir Almeida, destacou a importância desta ação. “Estamos usando a tecnologia a favor da saúde pública. E temos certeza de que isso irá agilizar o nosso trabalho.” 

Mais conteúdo sobre:
RECIFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.