Pegadas revelam que houve 12 tipos de dinossauro em serra peruana

Marcas históricas ficaram impregnadas a 4.800 metros de altitude, na província de Huari, perto da Cordilheira Blanca

Efe

05 de setembro de 2011 | 18h38

LIMA - A província de Huari, perto da Cordilheira Blanca, na serra central do Peru, foi habitada há 125 milhões de anos por pelo menos 12 tipos de dinossauros, cujas pegadas ficaram impregnadas a 4.800 metros de altitude, explicou o paleontólogo Carlos Vildoso em entrevista publicada neste sábado, 3, em Lima.

"Todos falam da extinção dos dinossauros, mas também houve fatos ao longo da era Mesozoica que foram determinando a vida no planeta", declarou Vildoso ao jornal "El Comercio". Segundo o encarregado destas descobertas, ali foram "encontradas mostras que há um período no Cretácio no qual o oxigênio desaparece".

Em Huari se encontraram desde 2005, quando se descobriram as primeiras, pelo menos 12 formas diferentes de pegadas, entre as quais há dinossauros carnívoros (terópodos, carnossauros e celurossauros), além de herbívoros com pescoço longo e os que eram dotados de bico, segundo o jornal.

"O estudo se centrou em 40 quilômetros da estrada Conococha a Yanacancha e só nessa região já foram encontrados restos valiosos", acrescentou Vildoso.

O especialista explicou que essa região peruana rodeada por neve era, segundo as evidências, uma floresta tropical e que "ao percorrerem (os dinossauros) este terreno de barro, as pegadas ficaram gravadas e se fossilizaram"

Vildoso, que trabalhou em estudos similares em outras partes do país, disse que os restos poderiam estar inclusive no campo nevado de Pastoruri, muito visitado por turistas, e que por motivos de mudança climática está perdendo seu volume de gelo. "Agora que a neve está retrocedendo, podem ser observadas com maior clareza, embora ainda seja cedo para afirmá-las", declarou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.