Maddie Meyer/Getty Images/AFP
Maddie Meyer/Getty Images/AFP

Pelo menos 100 milhões de doses da vacina da Moderna estarão disponíveis no 1º trimestre de 2021

Segundo a empresa, cerca de 85 milhões de doses do imunizante devem ir para os Estados Unidos

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de dezembro de 2020 | 03h00

WASHINGTON - A Moderna espera ter entre 100 e 125 milhões de doses de sua vacina contra a covid-19 disponíveis no primeiro trimestre de 2021. A grande maioria irá para os Estados Unidos. O anúncio foi feito nesta quinta-feira pela empresa americana de biotecnologia em comunicado.

Entre 85 milhões e 100 milhões de doses serão reservadas para os Estados Unidos e entre 15 e 25 milhões para o resto do mundo, observou o laboratório, reafirmando que 20 milhões de doses estarão disponíveis no país norte-americano até o final do ano.

A Moderna vem preparando a cadeia de suprimentos com a administração Donald Trump há meses para garantir que possa distribuí-la assim que a Administração de Remédios (FDA) a aprove.

Para todos os países fora dos Estados Unidos, a produção será realizada na Suíça, nas fábricas do grupo Lonza.

Autoridades americanas disseram que planejam distribuir um total de 40 milhões de doses até o final do ano no país, incluindo aquelas produzidas pela aliança Alemanha-EUA Pfizer / BioNTech. Cerca de 20 milhões de pessoas seriam vacinadas até o final de 2020, já que o produto é administrado em duas doses.

A Moderna solicitou autorização da FDA e o comitê consultivo da agência, que está revisando todos os dados do ensaio clínico, se reunirá em 17 de dezembro. A permissão para distribuição da vacina é esperada logo em seguida.

A reunião da FDA para revisar a vacina Pfizer / BioNtech, que foi aprovada quarta-feira no Reino Unido, ocorrerá em 10 de dezembro./AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.