Ramiro Furquim/Estadão
Ramiro Furquim/Estadão

Perfil na internet denuncia festas em mansões de Jurerê Internacional na quarentena

São dezenas de vídeos que mostram aglomerações de pessoas em apartamentos e casas de luxo

Fábio Bispo, Especial para o Estado

05 de maio de 2020 | 10h00
Atualizado 05 de maio de 2020 | 11h34

FLORIANÓPOLIS - Uma série de vídeos de festas que teriam ocorrido na badalada praia de Jurerê Internacional (SC) no período de quarentena começaram a circular na internet na noite deste domingo, 3. A imagens são publicadas em perfil do Instagram criado especialmente para denunciar eventos no balneário.

São dezenas de vídeos que mostram aglomerações de pessoas em apartamentos e casas de luxo. Em uma das imagens, um médico paulista aparece com outras pessoas carregando um DJ ao som do meme dos dançarinos de Gana — música que viralizou na internet após a pandemia que mostra dançarinos ganeses carregando caixões.

O autor da página, que pediu para não se identificar, diz ter acesso aos organizadores dos eventos e garante que eles estão sendo realizados na quarentena sem qualquer tipo de cuidado ou fiscalização.

“São promoters das festas que já ocorrem sempre em Jurerê Internacional, mas como existem as restrições agora, eles promovem os eventos em casas particulares, chamam as mulheres e os convidados”, contou.

Os vídeos são retirados das próprias contas das pessoas que participam dos eventos, a maioria deles postados em perfil fechado.

A conta também divulgou eventos que teriam ocorrido na Lagoa da Conceição, outra região badalada da cidade, e na praia de Cacupé. Em todos os vídeos os participantes não usam proteção e a maioria dos eventos são em locais fechados.

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), usou as redes sociais para comentar o assunto, e disse que todas as pessoas identificadas serão notificadas: “Não vamos tolerar esse tipo de desrespeito às nossas normas sanitárias. O risco não é somente de quem estava na festa, mas de toda a cidade”, disse Gean.

O médico paulista Igor Caldas, que aparece no vídeo com o meme de Gana, disse que a festa ocorreu no Carnaval, fora do período da quarentena. Ele não quis responder mais perguntas e indicou um advogado. Já o defensor Henrique Esser disse que as imagens são antigas, mas não soube responder de quando: “Eu não vi o vídeo, nós vamos registrar um boletim de ocorrência contra este perfil. Acreditamos ser alguém que quer prejudicar o Igor, que tem negócios aqui em Florianópolis”, afirmou.

Questionado sobre a temporalidade das imagens por conta da música, que de fato só viralizou somente após a chegada da pandemia ao país, disse: “De fato eu não saberia informar qual é a data do vídeo, mas o Igor mora em São Paulo, e trabalha muito, e sempre que ele vem aqui eu o vejo, faz tempo que não nos vemos”, respondeu.

A Polícia Militar também confirmou o recebimento de denúncias por perturbação neste domingo em Jurerê Internacional,  e afirmou que está averiguando as imagens que circulam pela internet.

Uma avaliação do Ministério da Saúde aponta que Santa Catarina pode ser o próximo Estado a entrar em colapso no sistema de Saúde. Em apenas uma semana, o número de casos confirmados da Covid-19 dobraram em algumas regiões do Estado. Santa Catarina tem 2.623 infectados e 55 mortes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.