Athit Perawongmetha/Reuters
Athit Perawongmetha/Reuters

Pernambuco monta operação para resgatar passageiros de navio onde houve suspeita de coronavírus

Cruzeiro das Bahamas teve passageiro com doença confirmada; embarcação levava 609 passageiros e tripulantes, todos estrangeiros

Leonardo Augusto, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

16 de março de 2020 | 23h39

O governo de Pernambuco deverá organizar operação para transportar até o aeroporto dos Guararapes, no Recife, os passageiros do navio atracado no porto da cidade desde quinta-feira, 12. Dois, de um total de 609 passageiros e tripulantes, foram retirados da embarcação semana passada com suspeita do novo coronavírus.

O teste para um deles, um turista canadense, foi positivo para o vírus. O outro exame, o de uma mulher, deu negativo. Todos os passageiros da embarcação são estrangeiros. Até o momento, está proibido o desembarque do navio. O paciente canadense foi encaminhado para a rede particular de saúde da capital.

O anúncio da operação de retirada dos passageiros foi feito nesta segunda-feira, 16, no Recife pelo secretário estadual de Saúde, André Longo. "É uma operação que está sendo coordenada a várias mãos. Vai nos caber, aqui em Pernambuco, a logística, com segurança sanitária, para fazer o transporte até o avião que será disponibilizado pela empresa que administra o navio", disse o secretário.

Ainda não há, porém, confirmação da saída do voo do local de origem. "Mas tão logo o voo chegue devemos estar preparados para fazer essa remoção", acrescentou. Ainda não há data para a operação. O navio, chamado Silver Shadow, de bandeira das Bahamas, chegou ao Recife no dia 12 com 318 passageiros e 291 tripulantes. A embarcação fazia um cruzeiro pela costa brasileira e vinha de Salvador. 

Cruzeiro foi posto em quarentena no Japão

No mês passado, o navio Diamond Princess foi colocado em quarentena durante duas semanas no porto de Yokohama, perto de Tóquio - ao todo, foram diagnosticados 700 casos do novo coronavírus na embarcação e 8 mortes foram registradas até agora, de acordo com a The Economist

O Japão enfrentou muitas críticas pela maneira como administrou a crise de saúde gerada pelo cruzeiro. Depois de apresentarem resultados negativos em exames de laboratório e receberem autorização para desembarcar do navio, dezenas de passageiros desenvolveram sintomas do novo coronavírus no país

Estava a bordo do Diamond Princess a primeira pessoa do Reino Unido a vir a óbito devido à doença

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

 

Tudo o que sabemos sobre:
quarentenacoronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.