Pernambuco tem 12 casos de microcefalia ligados ao zika

Estado já tem 1.447 notificações da má-formação; carnaval terá cuidados extras

MONICA BERNARDES, Especial para O Estado

03 Fevereiro 2016 | 17h58

RECIFE- Campeão de registros de microcefalia no País, o Estado de Pernambuco divulgou nesta quarta-feira, 3, novo balanço, com 1.447 relatos da má-formação. Além disso, o Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães/Fiocruz confirmou 12 casos relacionados ao zika vírus por detecção do anticorpo IgM no líquido cefalorraquidiano. No País, há 17 casos confirmados da associação, de acordo com o último boletim do Ministério da Saúde.

Desde que a notificação de casos de gestantes com exantemas (manchas) se tornou obrigatória, no período de 2 de dezembro de 2015 a 30 de janeiro de 2016, 88 municípios do Estado notificaram 994 casos de gestantes com esse quadro clínico. Desse total, 10 delas apresentam confirmação de microcefalia intraútero.

Dos 1.447 registros, 543 atendem aos parâmetros estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS) – que considera microcéfalos os bebês com perímetro cefálico igual ou menor que 32 centímetros. Ao todo, 153 casos já foram confirmados e 135, descartados – levando em consideração o resultado dos exames de imagem feitos nos pacientes com suspeita da síndrome. 

Testes feitos em crianças com a má-formação congênita apontaram a presença de zika vírus em 100% dos casos.

Carnaval. O percurso do Galo da Madrugada – uma das principais atrações do carnaval pernambucano, recebeu, nesta quarta, um banho de inseticida químico. O produto usado foi o organofosforado Malation, um dos compostos recomendados pelo Ministério da Saúde para o controle de populações do mosquito Aedes aegypti adulto.

A ideia é acabar com possíveis focos e evitar o ataque dos mosquitos aos foliões, que vão acompanhar a atração no próximo sábado.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Recife, as ações de combate ao mosquito vão ocorrer até o último dia do carnaval. A Vigilância Sanitária da capital fiscalizará ainda o Terminal Integrado de Passageiros (TIP), o aeroporto, o metrô e hotéis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.