Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Christian Northe/Pixabay
Christian Northe/Pixabay

Pesquisa revela combinação ideal de exercícios para mais saúde e longevidade

Estudo de universidade no Reino Unido em coautoria com pesquisador brasileiro definiu ‘coquetel’ de atividades de acordo com cada tipo de rotina. Trinta minutos diários podem reduzir risco de morte em 80%

Jefferson Perleberg, O Estado de S.Paulo

21 de maio de 2021 | 05h00

Um estudo internacional realizado pela Universidade Caledônia de Glasgow (CGU) no Reino Unido revelou uma combinação de exercícios físicos para uma vida mais longa e saudável. De acordo com os especialistas, a fórmula ideal é fazer três minutos de exercícios moderados a vigorosos ou 12 minutos de atividade física leve para cada hora diária de tempo sentado, o que reduziria em 30% as chances de uma morte precoce.

A pesquisa foi liderada pelo professor de dinâmica do comportamento em saúde da CGU, Sebastien Chastin, com coautoria do professor do Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia da Universidade Federal de Pelotas, Pedro Hallal.

“Nossa nova fórmula revela que três minutos de exercício moderado a vigoroso para cada hora de tempo sentado proporciona o equilíbrio adequado e contribui para uma vida mais longa e saudável. No tempo restante, as pessoas devem se movimentar o máximo possível, além de ter um boa noite de sono. Este coquetel, ou fórmula simples, garante proteção à saúde das pessoas”, disse o pesquisador Sebastien Chastin em comunicado divulgado pela UFPel.

O pesquisador ainda alerta que “trinta minutos de atividade física por dia ou 150 minutos por semana é a recomendação, mas a pessoa pode perder todo o benefício potencial se passar muito tempo sentada. Queríamos descobrir qual era o coquetel perfeito de atividade física ao longo de um dia para a máxima saúde, em termos de tempo gasto sentado, fazendo exercícios, apenas se movendo e dormindo - e como tudo isso funciona em conjunto".

O estudo desenvolvido em quatro anos foi publicado no British Journal of Sports Medicine.  A pesquisa teve como base de análise outros seis estudos anteriores, reunindo dados de mais de 130 mil adultos do Reino Unido, Estados Unidos e Suécia.

Tipos de exercício e sedentarismo

Foram três principais categorias analisadas pela pesquisa durante o monitoramento dos participantes, aqueles que realizavam exercícios moderados a vigorosos como caminhada rápida, corrida ou outras atividades que aumentam o ritmo cardíaco;  atividade física leve como caminhada casual ou trabalhos domésticos; e o comportamento sedentário.

Coautor do estudo e professor de epidemiologia da Universidade Federal de Pelotas, Pedro Hallal explica a importância da atividade física para um corpo saudável. “O estudo mostra é um reforço do que a gente já sabe, fazer atividade é importante para saúde, quanto mais melhor e se ficarmos muito tempo sentados, a atividade física se torna mais essencial ainda”, afirma o epidemiologista. 

Para a análise os pesquisadores aplicaram uma técnica chamada de “análise composicional” para determinar como diferentes combinações de atividades físicas afetam a mortalidade. “A maioria dos estudos sobre atividade física leva em conta as variáveis isoladamente, nessa análise usamos diferentes variáveis ao mesmo tempo, por isso podemos dizer que para cada hora sentado são necessários 3 minutos de atividade física moderada a vigorosa, para ‘compensar’ o tempo parado”, destaca Hallal. Ele ainda afirma que para o coquetel fazer efeito é necessário realizar essa prática diariamente, ou na maioria dos dias, 5 vezes na semana.

Nos resultados foi evidenciado que seguir a recomendação atual de 30 minutos por dia de atividade física moderada a vigorosa reduz as chances de morte precoce em até 80%, mas apenas para pessoas que passam menos de sete horas por dia sentadas. 

Segundo a pesquisa, o efeito de redução do risco de mortalidade desaparece quando os indivíduos são pessoas excessivamente sedentárias, aquelas que passam de 11 a 12 horas por dia sentadas. A inatividade física está associada a várias doenças crônicas, todos os anos são cerca de 5,3 milhões de mortes prematuras em todo o mundo, além de um custo de 67,5 bilhões de dólares por ano para os sistemas de saúde. 

São diferentes combinações que obtém o mesmo resultado, uma redução de 30% nas chances de morte prematura, segundo os pesquisadores:  

  • Para 11 horas de tempo sentado são necessários 55 minutos de exercícios físicos e 4 horas de atividade física leve.
  • Para 10,3 horas de tempo sentado são necessários 13 minutos de exercícios físicos e 5 horas e meia de atividade física leve.
  • Para 9,7 horas de tempo sentado são necessários 3 minutos de exercícios físicos e 6 horas de atividade física leve.
Tudo o que sabemos sobre:
exercício físicoPedro Hallal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.