REUTERS/Michaela Rehle
REUTERS/Michaela Rehle

Pesquisa revela que 72% dos brasileiros que tentam parar de fumar não conseguem

Estudo obtido com exclusividade pelo Estado revela que taxa de “fracasso” é elevada

Jamil Chade, Correspondente

31 Maio 2018 | 03h00

GENEBRA - Apesar da queda importante no número de fumantes no Brasil, um estudo revela que muitos não encontram alternativas ou apoio para deixar o tabaco e acabam fracassando em sua busca por se livrar do vício. 

+ Com hábito em queda, proporção de fumantes diminui para 10,1% nas capitais

Um levantamento realizado pela Fundação Para um Mundo Livre de Fumo, nos EUA, revela que ainda que nove entre dez fumantes no Brasil dizerem estar cientes de que fumar é perigoso, 72% deles admitem que não tiveram sucesso em suas tentativas de parar de fumar. 

Na avaliação da entidade, a pesquisa reforça a importância de criar mecanismos para ajudar os fumantes a ter novas opções para largar o vício. "Os dados mostram o que sabemos há décadas - que muitos fumantes têm o desejo de parar, mas não encontram os meios para isso", explica Derek Yach, presidente da Fundação e que esteve diretamente envolvido com o desenvolvimento do Tratado Mundial para Controle do Tabaco. 

Ex-diretor-executivo da OMS, Yach insiste que, mesmo no Brasil, onde os esforços para parar de fumar foram parcialmente bem-sucedidos, milhões ainda continuam a ameaçar sua saúde fumando tabaco todos os dias. “É evidente que houve avanços significativos no Brasil, mas ainda há muito trabalho a ser feito”, diz Yach.

“Desde que o Royal College of Physicians descobriu há 2 anos que a redução de danos tem enorme potencial para prevenir a morte decorrente do uso do tabaco, continuamos a ignorar o fato de que muitos fumantes não querem parar porque obtêm prazer ao fumar. Os avanços em produtos para redução de danos são literalmente uma questão de vida ou morte para essas pessoas”, completou o especialista.

O estudo também revela que 57% dos fumantes brasileiros que tentaram parar disseram que precisariam de ajuda para conseguir atingir esse objetivo.

A informação, porém, não seria o problema. 83% dos fumantes relatam que estão “bem informados” sobre o impacto do tabagismo na saúde, enquanto 69% dos fumantes disseram que planejam parar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.