Pesquisadores descobrem novos tipos de vírus HIV

Pesquisadores brasileiros identificaram dois novos tipos de vírus HIV em Santos (SP). Trata-se de um vírus recombinante circulante. Ou seja, híbrido e com capacidade de se espalhar. Um recombinante é a mistura de dois subtipos de vírus - o HIV do tipo 1 tem nove subtipos, por exemplo. O HIV do tipo 2, cinco subtipos. "Quando uma pessoa é contaminada com dois subtipos do HIV, pode ocorrer um fenômeno na hora da infecção celular, o surgimento de um terceiro subtipo, um vírus híbrido, com pedacinhos de dois subtipos", explica o infectologista Ricardo Sobhie Diaz, chefe do Laboratório de Retrovirologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), coordenador da pesquisa. O fato de ser circulante significa que o vírus tem capacidade de se espalhar. Outros vírus, como o da gripe, têm também essa característica, mas no HIV ela é mais comum. No sudeste da Ásia, o HIV que predomina é recombinante circulante. No Brasil, onde foi identificado o primeiro HIV recombinante do planeta, em 1994, a prevalência é de cerca de 3%. Até então, nenhum classificado como circulante. Agora, pela primeira vez, foram identificados dois tipos de recombinantes circulantes no País: o CRF 28 e o CRF 29. Por enquanto, não se sabe o comportamento desses vírus. "O próximo passo será identificar as características, se são mais agressivos ou não", conta Diaz. "Mas já existe grande possibilidade de que as medidas de prevenção, como as vacinas em estudo, tenham de ser adaptadas aos novos vírus." De 1980 a 2005, o HIV contaminou 371.827 brasileiros. Atualmente, são 600 mil pessoas com o vírus. O HIV destrói os leucócitos, as células responsáveis pela defesa do organismo.

Agencia Estado,

10 de abril de 2006 | 09h35

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.