Pesquisadores explicam alto índice de listeriose em grávidas

A listeriose é uma doença grave que atinge especialmente mulheres grávidas, com risco 20 vezes maior do que nos demais adultos. Um estudo feito por pesquisadores da Universidade da Califórnia em Berkeley, nos Estados Unidos, encontrou uma explicação para tamanha discrepância. Transmitida pela bactéria Listeria monocytogenes, a doença tem início com sintomas parecidos com os da gripe. Mas, quando a infecção atinge o sistema nervoso, pode provocar parto prematuro ou aborto espontâneo, especialmente nos primeiros meses de gravidez. Pode também causar meningite no recém-nascido. A listeriose também afeta adultos com sistemas imunológicos comprometidos, que podem desenvolver gastroenterite febril aguda. É adquirida pelo consumo de alimentos contaminados, como hortaliças mal lavadas ou carne mal cozida. Muito se sabe sobre a doença, mas o motivo do maior risco para as grávidas nunca ficou claro. O estudo agora divulgado sugere que a L. monocytogenes primeiro invade a placenta onde, protegida pelo sistema imunológico humano, se prolifera rapidamente antes de sair e infectar outros órgãos. A pesquisa, feita em porcos-da-índia, é a primeira a traçar um caminho para a infecção e derruba a idéia que se tinha de que o aumento no risco da doença seria causado por mudanças no sistema imunológico durante a gravidez. Os autores escolheram o porco-da-índia pelas semelhanças da placenta do animal com a da mulher. ?O motivo de a mãe ser mais suscetível não é necessariamente porque seu sistema imunológico está comprometido. E sim pelo fato da bactéria alojada na placenta causar a infecção. Os abortos resultantes dessas infecções podem ser um mecanismo natural de defesa contra a fonte de infecção?, disse Anna Bakardjiev, principal autora da pesquisa publicada na revista PLoS Pathogens. De acordo com o Centro para Controle e Prevenção de Doenças, do governo norte-americano, um em cada cinco casos de listeriose resulta em morte. As informações são da Agência Fapesp

Agencia Estado,

05 de julho de 2006 | 13h25

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.