Pessoas organizadas vivem mais, indica estudo

Pesquisa realizada nos EUA afirma que disciplina é fator positivo na saúde

Da BBC Brasil, BBC

05 de janeiro de 2009 | 14h42

Uma pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia em Riverside sugere que pessoas organizadas e disciplinadas tendem a viver até quatro anos mais do que as mais impulsivas. Os cientistas avaliam que traços psicológicos são tão importantes como fatores médicos e sociais na saúde. "Pessoas mais conscienciosas têm melhores hábitos em relação a sua saúde, se arriscam menos, e tendem a ter empregos e casamentos mais estáveis", disse o psicólogo Howard Friedman, um dos autores do estudo. "Muitos desses indivíduos também têm até uma predisposição biológica a serem saudáveis", acrescentou. O cientista lembra ainda que pessoas mais discliplinadas tendem a ser mais felizes, e consomem menos drogas e álcool. Características positivas Para o estudo, publicado na revista da Associação Americana de Psicologia, Friedman e sua equipe analisaram dados de 20 pesquisas que se concentravam em características típicas de pessoas conscienciosas e que envolveram mais de 8,9 mil voluntários de países desenvolvidos. Os cientistas examinaram em particular três características: o auto-controle, a organização e a diligência. Eles descobriram que os dois últimos aspectos são os mais ligados à longevidade. Entre outras características consideradas saudáveis estão o perfeccionismo, a confiança, a determinação, a competência e a obediência. "Existem algumas provas de que as pessoas podem se tornar mais conscienciosas, principalmente quando elas se sentem seguras e estáveis em um emprego ou no casamento", disse Margaret Kern, outra autora do estudo. Pesquisas anteriores se concentravam mais em ressaltar os malefícios de estados psicológicos negativos, como a depressão ou a hostilidade.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.