Reuters
Reuters

Pílula do dia seguinte antiaids será oferecida em unidades 24 h na capital

Profilaxia pós-exposição estará disponível em 18 hospitais e prontos-socorros municipais

Fabiana Cambricoli, O Estado de S.Paulo

22 Agosto 2016 | 20h09

A Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo passará a oferecer a profilaxia pós-exposição (PEP), conhecida como “pílula do dia seguinte contra a aids”, em 18 unidades de saúde da cidade com funcionamento 24 horas. Hoje, ela é ofertada apenas em serviços especializados contra DSTs, que ficam abertos das 7 horas às 19 horas. A PEP estará disponível em hospitais e prontos-socorros municipais de todas as regiões da cidade.

De acordo com a secretaria, a oferta dos antirretrovirais em unidades com funcionamento 24 horas aumenta a chance de sucesso do tratamento. Isso porque a recomendação médica é que o uso dos medicamentos seja iniciado em até 72 horas após relação sexual desprotegida ou outra situação de risco. Como as unidades especializadas que oferecem o serviço ficam abertas somente em horário comercial, era difícil garantir o acesso à PEP no período da noite e nos fins de semana.

O uso correto dos medicamentos da profilaxia pós-exposição diminui em até 96% o risco de contaminação pelo HIV após situação de risco. Para isso, o tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível e seguido por 28 dias.

De acordo com a secretaria, parte dos 18 serviços já estão oferecendo a PEP e os demais começarão a ofertar o tratamento em setembro. Veja aqui os endereços das unidades.

Mais conteúdo sobre:
HIV

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.