Planeta é achado em zona habitável a 600 anos-luz

Cientistas anunciaram na segunda-feira a descoberta do planeta mais parecido com a Terra que já foi visto, orbitando uma estrela a 600 anos-luz daqui.

IRENE KLOTZ, REUTERS

05 de dezembro de 2011 | 20h40

O Kepler-22b entra para uma lista de mais de 500 planetas orbitando estrelas que não o Sol. Mas, entre todos, ele é o menor e o mais bem posicionado para ter água líquida em sua superfície - o que é considerado um pré-requisito para abrigar a vida tal qual a conhecemos.

"Estamos de olho em planetas realmente habitáveis, do tamanho da Terra", disse Nathalie Batalha, chefe-adjunta da equipe científica do Telescópio Espacial Kepler, da Nasa, responsável pela descoberta.

O telescópio orbital, lançado há três anos, examina cerca de 150 mil estrelas nas constelações de Cygnus e Lyra, registrando ínfimas oscilações no brilho desses astros quando um planeta passa à sua frente.

Os resultados podem ser extrapolados num cálculo sobre o percentual de estrelas da Via Láctea que pode ter planetas habitáveis, de tamanho semelhante ao da Terra. A descoberta será publicada na revista The Astrophysical Journal.

O Kepler-22b está a cerca de 600 anos-luz da Terra. Cada ano-luz mede cerca de 600 trilhões de quilômetros.

Estando mais ou menos à mesma distância da sua estrela do que a Terra em relação ao Sol, o Kepler-22b tem uma translação (o ano) semelhante ao do nosso planeta. Os cientistas querem observar pelo menos mais três translações para determinar se pode haver outras explicações para as oscilações na luz da estrela, como a presença de estrelas "acompanhantes". Os resultados também serão verificados por outros telescópios, instalados na Terra e no espaço.

Também estão sendo feitos estudos complementares para determinar se o planeta recém-descoberto, que tem cerca de 2,4 vezes o raio da Terra, é sólido ou, como Netuno, quase todo gasoso.

"Não sabemos nada sobre os planetas entre o tamanho da Terra e o tamanho de Netuno, porque no nosso sistema solar não temos exemplos desses planetas. Não sabemos qual fração será rochosa, qual fração serão mundos aquáticos, e qual fração são mundos gelados.

Não temos ideia algum até medirmos e vermos", disse Batalha em entrevista coletiva no Centro de Pesquisas Ames, na Nasa, em Moffet Field, na Califórnia.

Se o Kepler-22b tiver uma superfície e uma atmosfera semelhantes à da Terra, sua temperatura média deve ser de 22 graus Celsius - agradável para os padrões humanos.

Entre os 2.326 planetas candidatos encontrados pela equipe do telescópio Kepler, apenas dez têm tamanho semelhante ao da Terra e orbitam nas zonas habitáveis das suas respectivas estrelas.

(Reportagem adicional de Debby Zabarenko em Washington)

Tudo o que sabemos sobre:
CIENCIAPLANETAHABITAVEL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.