Planetas e vida são feitos de poeira de quasar, diz estudo

Vento soprado por buracos negros gigantes criou o material da primeira geração de sistemas planetários

Associated Press,

10 de outubro de 2007 | 09h58

Astrônomos deram um pequeno passo para responder à questão "de onde viemos". Os planetas atuais e boa parte do que existe neles, incluindo seres humanos, vêm do pó - majoritariamente, gerado por estrelas moribundas. Mas da onde veio o pó que ajudou essas estrelas primitivas, e os planetas delas, a tomar forma?   Um telescópio da Nasa pode ter encontrado uma das respostas no vento que sopra de buracos negros superpesados. O Telescópio Espacial Spitzer identificou grandes quantidades de poeira espacial recém-nascida em um quasar a oito bilhões de anos-luz da Terra.   Quasares são gigantescos buracos negros do Universo primordial.   Pesquisadores usaram o telescópio para separar os comprimentos de onda da luz no quasar e calcular o que existia na poeira espacial. Encontraram sinais de vidro, areia, mármore, rubis e safiras, disse a principal autora do trabalho que descreve a descoberta, Ciska Markwick-Kemper, da Universidade de Manchester, na Inglaterra.    O artigo será publicado no periódico Astrophysical Journal Letters.   Poeira é importante no processo de resfriamento para gerar estrelas, que são feitas, predominantemente, de gás. A poeira sobressalente tende a se acumular para gerar planetas, cometas e asteróides, disse a astrônoma Sarah Gallagher, co-autora do trabalho.   "No fim, tudo vem da poeira espacial", disse Markwick-Kemper.   Astrônomos calcularam que os planetas que se formaram nos últimos bilhões de anos - e os que estão longe dos quasares - vieram da poeira regurgitada de estrelas moribundas. Isso é o que aconteceu com a  Terra.   Mas isso ainda deixava em aberto a questão da origem da poeira para a primeira geração de sistemas estelares, poucos bilhões de anos após a origem do Universo.   "Ela se formou no vento" dos buracos negros, disse Markwick-Kemper. Moléculas de gás colidem no calor do quasar, e formam aglomerados. "Esses aglomerados crescem até virar grãos de poeira", explica ela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.