Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Planos de saúde devem passar a cobrir exame para novo coronavírus, diz ministério

A expectativa da pasta é que a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) edite uma resolução em rito simplificado. Secretário espera resolução em 48 horas

Mateus Vargas, O Estado de S.Paulo

10 de março de 2020 | 19h23
Atualizado 10 de março de 2020 | 20h04

BRASÍLIA - Os testes para diagnóstico de novo coronavírus serão cobertos por planos de saúde, disse o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, nesta terça-feira, 10. A expectativa da pasta é que a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) edite uma resolução em rito simplificado, pulando a etapa de consulta pública, para alterar o rol. "Acredito que nas próximas 48 horas isso será resolvido", declarou.  

Os diretores da ANS reuniram-se mais cedo com representantes dos planos de saúde para debater o assunto. O Estado apurou que representantes de plano se comprometeram a realizar os testes enquanto a agência elabora a resolução, o que deve levar mais tempo do que estima o ministério. 

O rol da ANS aponta quais procedimentos devem ser garantidos pelos planos de saúde sem que o cliente tenha de pagar. Normalmente, a lista é atualizada a cada dois anos. 

No Brasil, apenas medicamentos têm preços tabelados pelo governo. Mas há regras de defesa do consumidor para evitar abusos de preços.

Gabbardo disse que preços acima do normal são casos a serem levados ao Procon. "Pode ser cobrado. É um exame novo. Não faz parte da lista, do rol, do exame de procedimentos locais, mas isso (inclusão na lista) vai acontecer imediatamente", disse.

Em nota, a Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) informou que o setor de saúde suplementar buscou a ANS para demonstrar sua preocupação diante da situação de saúde vivida no País atualmente em razão do coronavírus.

O órgão manifestou seu compromisso de atuar tanto nos tratamentos de pacientes diagnosticados, conforme cobertura contratada pelo beneficiário, quanto nos testes laboratoriais.

Em relação aos exames, as operadoras associadas à FenaSaúde manifestaram à ANS estarem abertas e preparadas para a incorporação ao rol de procedimentos, em caráter emergencial, dos testes específicos para o covid-19 na rede hospitalar, seguindo o protocolo de manejo clínico estabelecido pelo Ministério da Saúde, informou Vera Valente, diretora executiva da FenaSaúde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.