Greg Baker/AFP
Greg Baker/AFP

Pneumonia misteriosa causa segunda morte na China

Um homem de 69 anos morreu na última quarta-feira, 15, na cidade de Wuhan, onde o vírus foi detectado pela primeira vez

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de janeiro de 2020 | 00h55

PEQUIM - A misteriosa pneumonia que surgiu no centro de China, cujo vírus pertence a mesma família da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS, na sigla em inglês), causou sua segunda vítima fatal, anunciaram nesta quinta-feira, 16, as autoridades de saúde.

Um homem de 69 anos faleceu na quarta-feira, 15, em Wuhan, onde se detectou a nova pneumonia, no mês passado, informou a comissão de Saúde da cidade em seu site.

A doença faz temer o reaparecimento do vírus, que matou cerca de 650 pessoas na China continental e em Hong Kong entre 2002 e 2003. Ao menos 41 pessoas contraíram a misteriosa pneumonia, incluindo 12 que já receberam alta e cinco que se encontram em estado grave.

O homem que faleceu nesta quinta ficou doente no dia 31 de dezembro e seu estado piorou cinco dias depois, com uma tuberculose pulmonar e falência múltiplas dos órgãos.

Além da China, foram registrados dois casos da misteriosa pneumonia na Tailândia e um no Japão.

Segundo as autoridades de Wuhan, um mercado de mariscos - fechado desde 1º de janeiro - foi o foco inicial da doença.

Não está confirmado o contágio do vírus de humano para humano, mas os especialistas não descartam tal possibilidade. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.