Arquivo Pessoal
Arquivo Pessoal

Podcast 'Estadão Notícias' intensifica cobertura sobre coronavírus

O programa se soma a uma ampla oferta de conteúdos gratuitos disponibilizados pelo Estadão sobre a covid-19

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de março de 2020 | 10h43

Desde que a crise causada pelo avanço do coronavírus eclodiu no Brasil, o podcast Estadão Notícias vem tratando do tema em suas edições. Já no dia 27 de fevereiro, fase inicial do problema, o programa debatia a capacidade do sistema de saúde do País em enfrentar o que estava por vir. Com a declaração de pandemia pela OMS e o aumento vertiginoso de infectados, o núcleo de áudio do Estadão se voltou totalmente para produção de episódios que pudessem abordar o assunto em suas diversas frentes.

A edição de hoje, assim como as últimas seis, cumprem com esse objetivo. Mas não para por aqui. Como a crise está longe de ter um fim, o Estadão Notícias seguirá neste compromisso de acompanhar a evolução da doença pelo Brasil e pelo mundo e seus impactos na política, na economia, no comportamento e na saúde, claro. “Os olhos e atenções de todos estão voltados para essa situação. Nossa missão é abastecer nosso ouvinte e leitor com mais informações e análises, a partir de uma experiência única, que só o áudio é capaz”, destaca Emanuel Bomfim, editor do núcleo e apresentador do programa disponibilizado gratuitamente de segunda a sexta-feira em todas as plataformas de streaming (Deezer, Spotify), agregadores de podcasts (como Apple Podcasts, Google Podcasts) e no Youtube (via canal do Estadão).

Nem mesmo o isolamento de grande parte das pessoas tem sido um obstáculo para a equipe do programa. “Esse é outro predicado do áudio que, associado a um ferramentário cada vez mais eficiente, nos permite captar depoimentos em qualquer lugar do planeta com qualidade”, frisa Bomfim.

O podcast Estadão Notícias se soma a uma ampla oferta de conteúdos gratuitos disponibilizados pelo Estadão nesta cobertura sobre a covid-19.

Na Rádio Eldorado, o home office vai ao ar

O desafio de manter uma rádio ativa no ar diante dos protocolos de contenção da doença não é dos mais fáceis. É preciso cuidar da curadoria jornalística, do serviço prestado ao ouvinte, mas também da segurança de quem produz e está no ar. Pensando nisso, a Eldorado, emissora do Grupo Estado (FM 107,3-SP), expandiu sua estrutura para além da sede da empresa.

O exemplo mais simbólico se dá no Jornal Eldorado, que passa a ser apresentado nesta segunda-feira, 23, das residências dos dois âncoras do programa. Foram montados postos avançados nas casas de Haisem Abaki, que mora em Mogi das Cruzes, e de Carolina Ercolin, que está na zona sul da capital paulista.

Ambos tiveram que abrir espaços nos seus próprios lares para comportar equipamentos típicos de estúdio de rádio, como microfones, cabos e mesas de som. “A preocupação em nos preservar não só garante a operação jornalística da Eldorado, como privilegia o ouvinte que não vai ficar em risco de perder o seu jornal diário”, analisa Haisem. Para Carol, houve a necessidade de negociar silêncios com seus dois filhos pequenos. “Isso acaba por humanizar nossa transmissão, que vai se aproximar ainda mais da realidade de todos os brasileiros”, diz a apresentadora.

O Jornal Eldorado vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 6h às 9h30, e tem no seu time de comentaristas nomes como Eliane Cantanhêde, Sônia Racy, José Nêumanne Pinto, Alexandre Garcia, Adriana Fernandes, Gustavo Loyola, Alberto Bombig, Silvia Araujo e Robson Morelli. 

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.