AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Polícia não irá indiciar ninguém por incêndio no Instituto Butantã

Laudo da Polícia Científica de SP apontou que incêndio que atingiu o Instituto em maio de 2010 foi acidental

Solange Spigliatti, Central de Notícias

23 de março de 2011 | 15h39

SÃO PAULO - Após ouvir testemunhas e receber o laudo da Polícia Técnico Científica de São Paulo, a polícia decidiu não indiciar ninguém pelo incêndio que destruiu boa parte do Instituto Butantã, na zona oeste de São Paulo, em maio do ano passado.

Veja também:

link Incêndio destrói mais de 500 mil amostras do Instituto Butantan

Segundo o delegado Guaracy Moreira Filho, do 51º DP, "ninguém será indiciado porque não foi configurado crime". Ainda de acordo com o delegado, "não há elementos no laudo sobre as prováveis causas do fogo e nem sequer nos depoimentos das testemunhas que indiquem a responsabilidade de alguém pelo que aconteceu". "Foi um acidente", conclui.

A Polícia Civil deve concluir o inquérito instaurado para apurar as causas e eventuais responsabilidades no caso do incêndio na próxima semana, que depois será encaminhado à Justiça, segundo o delegado.

Laudo

O laudo do núcleo de engenharia do Instituto de Criminalística da Polícia Técnico Científica de São Paulo apontou que o incêndio que atingiu o Instituto foi acidental. O fogo comprometeu boa parte da coleção de 77 mil serpentes e 450 mil aranhas e escorpiões.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o laudo mostra que o fogo começou em consequência do superaquecimento de pedras de calor, usadas em ambientes artificiais para aquecer as cobras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.