Jose Patrício/Estadão
Jose Patrício/Estadão

Por coronavírus, Justiça suspende missas no santuário de Aparecida

CONTEÚDO ABERTO PARA NÃO-ASSINANTES: Última missa presencial foi celebrada neste sábado e suspensão deve valer pelos próximos 30 dias

José Maria Tomazela e Vinícius Valfré, O Estado de S.Paulo

14 de março de 2020 | 20h34

Por causa da pandemia do novo coronavírus, a Justiça determinou neste sábado, 14, a suspensão de missas e eventos no Santuário Nacional de Aparecida, maior templo católico do País, localizado na cidade de Aparecida, interior de São Paulo. A juíza Luciene Belan Ferreira Allemand acatou ação proposta pelo Ministério Público, considerando a “ameaça de contaminação e disseminação da doença, por se tratar de medida de saúde pública, evitando-se, assim, a exposição de diversas pessoas ao vírus, bem como suas consequências”. O templo tem capacidade para acomodar 40 mil pessoas em torno do altar central.

O santuário informou que já acatou a suspensão e que a medida é temporária - o prazo fixado pela juíza é de 30 dias, mas pode ser prorrogado. A última missa presencial foi celebrada ao meio-dia deste sábado, 14, mas o público não foi calculado. A basílica e outras dependências vão continuar abertas à visitação do público. As missas continuarão sendo celebradas em espaço reservado aos padres, sem a presença do público, mas serão transmitidas pela TV Aparecida, rede de televisão católica sediada no santuário.

A proibição alcança as celebrações da Semana Santa, inclusive os ofícios da Sexta-Feira Santa, no dia 10 de abril - último dia do prazo fixado pela juíza. Se não houver prorrogação, o Santuário poderá retomar as celebrações no Sábado de Aleluia e no Domingo de Páscoa. Conforme o Santuário, o prazo pode sofrer alterações “de acordo com novas orientações” e seus colaboradores estão orientados sobre as medidas preventivas para o coronavírus. Os espaços pequenos, como elevadores, auditórios e salas de reunião, terão seu número de usuários reduzido.

Também foi reforçada a frequência da higienização dos espaços comuns e o complexo de acolhida aos visitantes passou a contar com itens extras de higienização. O posto médico do Santuário Nacional criou e segue um fluxo de atendimento orientado pela Secretaria da Saúde. “A instituição mantém-se atenta a possíveis novas orientações dos dirigentes civis e religiosos para prontamente agir em favor do bem comum e, caso necessário, adotar novas medidas”, informou. Conforme a prefeitura, Aparecida não registra casos suspeitos ou confirmados da doença.

Até este sábado, a 57ª Assembleia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), prevista para ter início no dia 22 de abril, reunindo bispos de todo o país no Santuário Nacional, não tinha sofrido alteração em sua programação por causa do coronavírus. A CNBB informou que não emitirá uma determinação padronizada para todas as igrejas. Cada diocese deverá fazer a própria avaliação sobre estratégias para conter a disseminação do vírus.

Coronavírus suspende celebrações pelo País

Pelo país, o novo coronavírus também vem modificando a programação de festas e de procissões religiosas que tradicionalmente ocorrem nesta época do ano. A prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco, anunciou neste sábado, 14, o cancelamento da Festa de Nossa Senhora dos Prazeres que começaria no dia 12 de abril e duraria dez dias.

Conhecido também como Festa da Pitomba, o evento é uma tradicional celebração religiosa da cidade em homenagem à padroeira do bairro de Prazeres. Eram esperadas 40 mil pessoas por noite e uma procissão com outras 100 mil.  Todos os eventos públicos no município de 700 mil habitantes também estão cancelados a partir da próxima segunda-feira. 

"Desde que surgiram as primeiras informações sobre o coronavírus, no início de fevereiro, montamos um plano de contingenciamento com ações preventivas. E já temos recursos na ordem de R$ 7 milhões, que serão aplicados na estruturação de ações o mais rápido possível", afirmou o prefeito Anderson Ferreira (PL).

Em Vila Velha, no Espírito Santo, a programação convencional da Festa da Penha também está ameaçada. A organização não descarta realizar as missas, previstas para entre 12 e 20 de abril, apenas por meio internet. Este ano os tradicionais festejos, que têm como ápice a Romaria dos Homens, com mais de 100 mil devotos, chegam à 450ª edição.

"Nada nos é mais caro do que a saúde e o bem-estar de todos os envolvidos nessa manifestação de amor. Nesse sentido, manteremos o evento, rezaremos e homenagearemos Nossa Senhora das Alegrias. Porém, se necessário for para garantir a segurança dos fiéis, buscaremos fazer isso de forma virtual", informou a comissão organizadora na sexta-feira, 13. /COLABOROU FELIPE FRAZÃO

Veja quais são as recomendações do Ministério da Saúde:

  • Isolamento de 7 dias para viajante internacional, mesmo sem sintomas
  • Cancelar, adiar ou realizar sem público grandes eventos
  • Fazer eventos em locais abertos e sem bufê self-service
  • Em caso de morte por coronavírus, evitar velório e emitir rapidamente atestado de óbito
  • Em áreas com transmissão comunitária (SP, RJ e BA): planejar e antecipar férias escolares; cancelar atividades em locais fechados com aglomeração de mais de 100 pessoas; incentivar home office e cancelar viagens não essenciais; estimular horários alternativos de trabalho para reduzir fluxo urbano
  • Para idosos e doentes crônicos, restrição de viagens e ida a locais com aglomeração e vacinação contra gripe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.