Portugal confirma 1º caso de gripe suína; na Itália, já são 4

Mulher que chegou recentemente do México é o primeiro caso em Portugal e Itália confirma mais dois

Associated Press,

04 Maio 2009 | 10h17

OMS aumenta para 985 casos de gripe suína no mundoLISBOA - Portugal confirmou nesta segunda-feira, 4, seu primeiro caso de gripe suína. O vírus H1N1 foi reconhecido em uma mulher de 30 anos que chegou do México recentemente, segundo informações do Ministério da Saúde. Também nesta segunda, o governo da Itália confirmou mais dois casos da doença. Com as novas confirmações, a Itália conta 4 casos confirmados da gripe suína.

 

Nesta segunda, a Organização Mundial de Saúde (OMS) aumentou para 985 casos de infecção por gripe suína, registrados em 20 países. Só o México, um dos países mais atingidos pela doença, tem 590 casos confirmados da doença e 25 mortes.

 

Veja também

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde  

 

Os Estados Unidos comunicaram 226 casos e um morto. Em terceiro lugar está o Canadá, com 85 pessoas infectadas e sem registro de mortes até o momento. No Japão, os resultados preliminares dos exames de uma paciente com suspeita da doença deram positivo para o vírus H1N1. Caso a suspeita se confirme, este seria o primeiro caso da doença no Japão.

 

Os demais países que informaram oficialmente os casos são: Áustria (1), Espanha (40), China (Hong Kong, 1), Costa Rica (1), Colômbia (1), Dinamarca (1), El Salvador (2), França (2), Alemanha (8), Irlanda (1), Israel (3), Itália (4), Holanda (1), Nova Zelândia (4), Coreia do Sul (1), Suíça (1), Portugal (1) e Reino Unido (15).

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.