Yonhap/Efe
Yonhap/Efe

Possível foco de gripe aviária é detectado em fazenda da Coreia do Sul

Segundo autoridades locais, suposto caso foi encontrado em uma fazenda de aves na província de Chungcheong do Sul; se for confirmado, será o 1º em dez meses

Efe,

12 de março de 2012 | 09h56

As autoridades sul-coreanas detectaram um possível foco de gripe aviária em frangos que, se for confirmado poderia ser o primeiro do país em dez meses, informou nesta segunda-feira, 12, o Ministério de Alimentação, Agricultura, Florestas e Pesca de Seul.

O foco foi detectado neste domingo em uma fazenda de aves de curral na província de Chungcheong do Sul (oeste do país), onde cerca de uma centena do total de 450 frangos mostraram sintomas da gripe aviária, segundo o Ministério sul-coreano citado pela agência local "Yonhap".

Cerca de 40 frangos da fazenda já morreram e um primeiro teste sobre dez aves com sintomas de gripe aviária deu resultado positivo, embora o Ministério confirmará ao longo do dia a presença desta doença após realizar uma investigação mais exaustiva.

Além de determinar se os frangos estão infectados com a gripe aviária, o estudo precisará se se trata de uma cepa contagiosa do temido vírus.

Se for confirmado que se trata do tipo H5 ou H7, duas variantes altamente patógenas, o Governo sul-coreano confirmará os resultados finais na terça-feira após realizar um teste adicional.

Além disso, se o foco detectado responde a algum dos dois citados supostos, a Coreia do Sul emitirá uma ordem de isolamento para todas as aves de curral do país, assegurou o Ministério.

O foco suspeito de gripe aviária é o primeiro no país asiático desde o dia 16 de maio do ano passado.

Em outros países da região da Ásia e do Pacífico esta doença chegou a contagiar seres humanos e neste ano já custou a vida de duas pessoas na China, outras duas no Vietnã e cinco na Indonésia.

Tudo o que sabemos sobre:
Gripe aviáriaCoreia do SulSaúdeVida

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.