Lucio Bernardo Junior / Câmara dos Deputados
Lucio Bernardo Junior / Câmara dos Deputados

Prefeito de Duque de Caxias é multado por reabrir comércio

Washington Reis descumpriu decisão que revogava retomada das atividades

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2020 | 11h46

RIO - O prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis (MDB), foi multado em R$ 20 mil por descumprir ordem judicial que determinava que ele mantivesse o decreto de isolamento social na cidade da Baixada Fluminense. O prefeito decidiu reabrir o comércio no início da semana, o que levou uma multidão às ruas centrais da cidade — a segunda com maior número de mortes por covid-19 no Estado do Rio.

Na segunda-feira, Reis autorizou o funcionamento do comércio na cidade alegando que "houve indicação de evolução positiva do sistema de saúde da cidade". Horas mais tarde, uma liminar da juíza Elizabeth Maria Saad, da 3ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, tornou nula a decisão, condicionando a reabertura à "apresentação de laudo técnico contrário às evidências científicas postas nacional e internacionalmente demonstrando à população que o ato municipal não implica em risco à saúde pública e maior impacto social".

A liminar atendeu a uma ação da Defensoria Pública estadual e dava prazo de 48 horas para o cumprimento da medida. A juíza ainda estipulou multa diária de R$ 10 mil ao prefeito em caso de descumprimento.

Nessa quinta, 28, o Ministério Público do Estado (MPRJ) acionou o prefeito na Justiça pelo descumprimento da ordem. Ele foi multado em R$ 20 mil. Segundo o MPRJ, "após a decisão suspendendo a abertura das atividades comerciais no município, os estabelecimentos comerciais, em sua maior parte, foram reabertos nas principais avenidas da cidade, promovendo fluxo intenso de pedestres, sem qualquer fiscalização por parte da Prefeitura de Duque de Caxias".

Procurada pelo Estadão, a Prefeitura de Duque de Caxias diz que aguarda a notificação da decisão judicial. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.