Beto Junior/ Secom
Beto Junior/ Secom

Prefeito de Salvador cogita realizar evento-teste em julho e mira o carnaval de 2022

Bruno Reis (DEM) disse que evento pode ocorrer caso haja melhora nos indicadores. Administração municipal já se organiza para réveillon e o carnaval do ano que vem. Capital baiana tem 14% da população com duas doses da vacina

Natália Santos, Especial para o Estadão

21 de junho de 2021 | 22h36

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), disse nesta segunda-feira, 21, que pretende realizar um evento-teste no mês de julho, caso haja melhora nos indicadores da pandemia. “Se depender desse prefeito aqui nós vamos ter evento-teste em julho, réveillon este ano e carnaval em 2022”, disse.

Reis, no entanto, não deu outras informações sobre o formato do evento, medidas de controle da propagação do vírus nem com que objetivo de estudo ele seria realizado. Segundo a plataforma Informe Salvador, a cidade registrou, até agora, 222.353 casos de covid-19 e 6.754 óbitos. Já sobre os números da vacinação, 973.329 pessoas (34% da população) já receberam a primeira dose e 410.702, a segunda (14% da população). Os dados são do vacinômetro da prefeitura. 

O interesse em realizar o carnaval de 2022 foi divulgado por Fábio Mota, secretário de Cultura de Salvador, à Coluna do Estadão. Segundo Fábio, a prefeitura já está assinando contratos com fornecedores para a festa. O prefeito, no entanto, optou por não detalhar os planos para o evento-teste e as futuras festividades. "Não vamos falar o que está sendo organizado para não causar uma falsa sensação em relação à pandemia”, explicou Bruno Reis.

Além de Salvador, o Rio também planeja um evento teste na Ilha de Paquetá após a vacinação de todos os moradores, em setembro. No domingo, 20, iniciou na ilha o projeto PaqueTá Vacinado que tem o objetivo de imunizar toda a população adulta como parte de um estudo da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz). “As coisas caminhando como estão caminhando, vamos fazer o maior carnaval da história”, disse Eduardo Paes para a Coluna do Estadão.

Nesta segunda-feira, também se inicia o 'viradão da vacinação' em Salvador, uma jornada de 33 horas seguidas de vacinação contra a covid-19. Além da imunização por idade, também haverá a retomada de aplicação em grupos prioritários que fizeram agendamento pelo site com hora marcada.

O Brasil atingiu a marca de 500 mil mortos pela covid-19 no sábado, 19, após um ano e três meses da pandemia no País. Com um crescimento exponencial, o caos sanitário foi favorecido pela ausência de testagens em massa, baixa adesão às medidas de isolamento social e, recentemente, lentidão da imunização, apontam especialistas. 

Tudo o que sabemos sobre:
Bruno ReisSalvador [BA]coronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.