Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Prefeitura de São Paulo diz que Santa Casa não aceitou ajuda

Secretaria Municipal da Saúde diz que entidade não quis receber material básico para manter atendimento em pronto-socorro

Adriana Ferraz, O Estado de S. Paulo

23 Julho 2014 | 10h12

SÃO PAULO - A Secretaria Municipal da Saúde informou nesta quarta-feira, 21, que ofereceu materiais de uso básico suficientes para até uma semana de atendimento a fim de evitar o fechamento do pronto-socorro da Santa Casa. De acordo com a pasta, após tomar conhecimento da crise, a Prefeitura entrou em contado com os responsáveis pela instituição e se colocou à disposição para entregar diretamente no hospital uma relação de itens como seringas, luvas e kits de exames - todos esses produtos estão em falta na unidade, segundo informou o provedor da entidade, Kalil Rocha Abdalla.

Mas, de acordo com a secretaria, a Santa Casa agradeceu, mas dispensou a ajuda. Nesta quarta-feira, é aguardada uma reunião entre representantes da entidade e do governo do Estado. O Município, por enquanto, não foi chamado a participar.

A assessoria de imprensa da Santa Casa explicou que não aceitou a doação por não considerá-la suficiente para manter o PS aberto. Segundo a entidade, a doação seria uma medida apenas paliativa.

Mais conteúdo sobre:
Santa Casa São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.