Prefeitura do RS decreta emergência por causa da gripe

Decisão ocorreu após a identificação de 18 casos suspeitos da gripe A (H1N1); aulas foram suspensas

Elder Ogliari,

22 Junho 2009 | 23h26

A prefeitura de São Gabriel decretou situação de emergência, suspendeu as aulas em todas as escolas e também eventos que reúnam muitas pessoas, como festas e shows. A decisão foi tomada diante da suspeita de que 18 moradores do município de 60 mil habitantes, localizado no sudoeste do Rio Grande do Sul, tenham sido contaminados pelo vírus da gripe A H1N1, na noite desta segunda-feira.

 

Veja também:

link Casos de gripe suína dobram

link Quem vem da Argentina e Chile tem de fazer declaração

link País reforça fiscalização da gripe

link Mundo registrou 7,9 mil casos com 51 mortes no fim de semana, informa OMS

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde 

 

Nenhum dos casos está confirmado, mas o prefeito Rossano Gonçalves (PDT) explicou à Rádio Gaúcha que considerou necessário tomar a medida preventiva porque 17 pessoas que apresentaram os sintomas tiveram contato com um morador do município que chegou de Buenos Aires na quinta-feira passada ou com pessoas que estiveram com ele depois daquele dia. São 12 estudantes de uma mesma escola, dois parentes, dois profissionais da área da saúde e um prestador de serviços que esteve na residência da família. Além deles, um jovem que chegou do Uruguai também se submeteu a exames para esclarecer suspeitas.

 

Segundo Gonçalves, o decreto vale por tempo indeterminado, até a situação ser esclarecida. O prefeito entende que ninguém sofrerá prejuízos por ficar alguns dias sem aula, que poderão ser recuperadas posteriormente, ou sem frequentar concentrações públicas. Acredita, ainda, que se os resultados dos exames confirmarem a ocorrência da gripe A H1N1, o sacrifício de agora estará justificado por evitar a propagação ainda maior do vírus.

 

Segundo levantamento da Secretaria Estadual da Saúde, o Rio Grande do Sul tem sete casos confirmados da gripe A H1N1, sendo cinco em Porto Alegre, um em Viamão, de pacientes que estão em isolamento domiciliar e passam bem, e um em Santo Ângelo, de um paciente que já se recuperou.

Mais conteúdo sobre:
gripe suina gripe A (H1N1) Influenza A

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.