Presidente do CRM-PR renuncia ao cargo contra o Mais Médicos

Alexandre Bley diz que considera o programa do governo federal eleitoreiro

Fernanda Bassette, O Estado de S. Paulo

24 de setembro de 2013 | 15h49

O médico Alexandre Bley, presidente do Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR), renunciou ao cargo na noite desta segunda (23) por causa da imposição de registro de médicos formados no exterior para atuar no programa Mais Médicos sem a devida revalidação do diploma.

Nesta terça, dia 24, o CRM-PR liberou o primeiro lote de registros provisórios para 8 médicos intercambistas. Bley abriu mão do cargo justamente para não ter de assinar os documentos e em protesto à forma com que o governo federal implantou o programa. Ele entende que a medida é eleitoreira.

“Confesso que prefiro a vergonha da renúncia a ter que conviver com a vergonha de ter traído a minha consciência, pois quando um indivíduo abre mão de suas convicções, perde sua identidade e o significado de sua existência”, expressou Alexandre Bley em sua carta de renúncia apresentada na noite desta segunda (23), durante reunião plenária do CRM.

Os registros provisórios do primeiro grupo de médicos do programa foram assinados pelo secretário-geral do CRM-PR, Hélcio Bertolozzi Soares, que prevê a emissão de outros 12 até sexta-feira, 27, ou segunda, 30, pois há falhas documentais. Outros quatro registros foram solicitados e têm prazo até o começo de outubro.

Tudo o que sabemos sobre:
Mais médicos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.