Primeiro caso de gripe suína é confirmado na China continental

Universitário retornou dos Estados Unidos no último dia 8; passageiros do mesmo voo estão sendo identificados

Efe,

11 Maio 2009 | 03h28

Um universitário chinês, que retornou dos Estados Unidos para China no dia 8 de maio, é o primeiro caso confirmado de gripe suína no país, informou nesta segunda-feira, 11, o Ministério da Saúde. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de casos no mundo é de  4.694, com 53 mortes

 

Veja também:

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde  

 

O homem chamado Bao viajou de Saint Louis (EUA) para a China no dia 7 de maio com escalas em São Paulo e Tóquio, onde tomou um voo da companhia aérea americana Northwest para Pequim, onde permaneceu horas antes de ir para Chengdu, quando já sentia febre, dor de cabeça e tosse. O contagiado permanece isolado em um hospital para doenças infecciosas em Chengdu, capital da província de Sichuan.

 

As autoridades chinesas procuram agora os 143 passageiros do avião Tóquio-Pequim da companhia Northwest Airlines, que o infectado pegou após chegar à capital japonesa vindo de Minnesota (EUA), e os 150 do voo de Sichuan Airlines 3U8882 no qual embarcou no mesmo dia em Pequim.

 

Segundo Sun Hao, porta-voz do escritório de resposta urgente, 120 passageiros dos 143 do voo NW029 foram localizados, 70 estrangeiros segundo o Beijing News, e, embora sem sintomas, foram convidados a se submeter a quarentena no hotel Guomenlu de Pequim.

 

Nesse hotel foram isolados os viajantes do voo do mexicano infectado e que já teve alta em Hong Kong. Sun destacou que os viajantes localizados são todos moradores de 14 distritos e arredores de Pequim.

 

Por outro lado, o departamento de Saúde de Sichuan anunciou nesta segunda que mais de 130 dos 150 passageiros do voo tomado por Bao de Pequim para Chengdu estão em quarentena.

 

Ao não passar bem em sua chegada à capital de Sichuan, o primeiro chinês com gripe suína se dirigiu ao hospital da província e foi submetido a dois testes que deram resultado positivo, por isso que foi considerado suspeito e isolado em outro hospital de doenças infecciosas.

 

Trata-se do nono caso registrado na Ásia e que se soma a quatro no Japão, também viajantes vindos dos EUA, a três da Coreia do Sul, um deles uma freira coreana que veio do México, e a um cidadão mexicano em Hong Kong, que já recebeu alta.

 

Balanço da OMS

 

Os casos da nova gripe no mundo chegam a 4.694, segundo informou a Organização Mundial da Saúde (OMS). A doença, que já foi registrada em 30 países, matou 53 pessoas (48 no México, três  nos EUA, uma no Canadá e uma na Costa Rica). Os EUA lideram em número de casos, com 2532 doentes, seguidos pelo México com 1626, e Canadá com 284. 

 

Outros países com casos registrados são Argentina (1), Austrália (1), Áustria (1), Brasil (8), China (2, China Continental e Hong Kong), Colômbia (3), Dinamarca (1), El Salvador (4), França (13), Alemanha (11), Guatemala (1), Irlanda (1), Israel (7), Itália(9), Japão(4), Holanda (3), Nova Zelândia (7), Noruega (2), Panamá(15), Polônia (1), Portugal (1), Coreia do Norte (3), Espanha (95), Suécia (2), Suíça (1) e Reino Unido (47).

 

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína influenza A(H1N1)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.