Procura por vacina da H1N1 lota clínicas privadas em SP

Surto do vírus aumentou procura por vacinação na capital paulista inclusive nos fins de semana

O Estado de S.Paulo

02 Abril 2016 | 10h31

A busca pela vacina contra o vírus H1N1 continua gerando filas em clínicas privadas na manhã deste sábado, 2, na cidade de São Paulo. Em um estabelecimento da zona sul, as pessoas começaram a chegar às 6h e já ocupam quase dois quarteirões. Funcionários no local informaram que há um lote de 7 mil unidades de vacina, mas não há confirmação oficial desta quantidade.

A situação se repete em outras clínicas na cidade. O Estado tentou contato por telefone com outras sete empresas, mas encontrou as linhas congestionadas. Muitas clínicas já informam em seus sites que a procura intensa tem dificultado a comunicação com clientes.

Uma delas mostra a seguinte mensagem: 'Atenção: congestionamento das linhas telefônicas. Em virtude da grande procura  pelas vacinas Gripe Trivalente e Quadrivalente de 2016, muitas de nossas unidades estão com as linhas telefônicas congestionadas. Contamos com a compreensão de todos.'

A situação é a mesma observada ao longo da semana. Novos lotes se esgotaram em poucas horas e houve distribuição de senhas para facilitar o atendimento. As clínicas também precisaram estender o horário de funcionamento.

As mortes por gripe H1N1 no Estado de São Paulo chegaram a 55, considerando os dados até o dia 29 de março. O número é cinco vezes maior do que o registrado em todo o ano passado, quando dez pessoas morreram. 

Mais conteúdo sobre:
Gripe A H1n1Vacinação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.