Proporção da população com alergia vem aumentando

Além do aumento do número de alergistas e da melhora dos exames, aumenta a intolerância alimentar

Fabiana Cimieri, de O Estado de S. Paulo,

23 de outubro de 2008 | 19h11

Especialistas estimam que de 4% a 8% das crianças e de 2% a 4% dos adultos possui algum tipo de alergia, e esse número vem crescendo. O aumento e suas causas estarão entre os principais temas do 35º Congresso Brasileiro de Alergia e Imunopatologia, que será realizado de 1º a 5 de novembro em Porto Alegre.    Além do aumento do número de alergistas e da melhora dos exames, que hoje são capazes de diagnosticar mais de 200 tipos de alergia, têm chegado aos consultórios médicos mais casos de intolerância alimentar, causadas principalmente pelo glúten, corantes, flavorizantes, conservantes e antioxidantes.   Os alimentos que costumam manifestar alergia nas crianças de baixa idade são o leite de vaca, clara de ovo, trigo, soja,peixe. Crianças em idade escolar ou na adolescência costumam manifestar alergias também a frutos do mar. As manifestações podem ser digestivas, respiratórias ou generalizadas.   A mania de limpeza, que reduziu a exposição do bebê a agentes infecciosos nos primeiros anos de vida, pode contribuir para a sensibilização alérgica. É que a exposição repetida e em pequenas doses a um determinado elemento capaz de provocar alergia, alimentar ou não, facilita seu reconhecimento e tolerância pelo sistema imune.   Leia reportagem completa na edição desta sexta-feira de O Estado de S. Paulo

Tudo o que sabemos sobre:
alergiaintolerânciaalimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.