Quase metade dos antibióticos produzidos na China é usada no gado

Prática irregular aumenta mortes entre animais e pode passar aos humanos bactérias resistentes

Efe

26 Novembro 2010 | 18h56

PEQUIM - A provisão de antibióticos para animais usados no consumo humano, uma prática que pode ser prejudicial tanto para o homem como para o gado, é tão disseminada na China que quase a metade dos fármacos produzidos no país são destinados a rebanhos, segundo estudo divulgado pela imprensa oficial.  

Veja também:

link Carne de gado clonado parece segura, diz agência britânica

De acordo com o levantamento, da oficial Academia Chinesa de Ciências, das 210 mil toneladas de antibióticos produzidas no gigante asiático, 91 mil são usadas no gado.

Essa prática irregular produziu "um aumento da taxa de mortalidade entre os animais, ao prejudicar seu sistema imunológico", destacou o professor Qi Guanghai, subdiretor do Instituto de Alimentação da academia.

Além disso, a aplicação aumenta o risco de bactérias resistentes aos fármacos passarem de animais para humanos, segundo outros especialistas citados pelo oficial Diário do Povo.

Mais conteúdo sobre:
antibióticos gado China bactérias

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.