Annie Flanagan / The Washington Post
Annie Flanagan / The Washington Post

Rara doença que causa paralisia afeta 90 crianças nos EUA

Segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças, a mielite flácida aguda ataca o sistema nervoso e causa enfraquecimento muscular

O Estado de S.Paulo

14 Novembro 2018 | 06h40

MIAMI - A mielite flácida aguda (AFM, na sigla em inglês), uma rara doença que causa paralisia em crianças, afetou neste ano 90 menores em 27 Estados americanos, advertiu nesta quarta-feira, 14, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC).

Em sua maioria, os casos confirmados até a semana passada desta misteriosa condição que ataca o sistema nervoso e causa enfraquecimento muscular afetam crianças com idades entre dois e oito anos.

Além disso, o CDC afirmou que há 162 pacientes em revisão que poderiam estar sofrendo deste mal, cuja causa ainda não foi determinada.

Nancy Messonnier, a diretora do Centro Nacional de Imunização e Doenças Respiratórias do CDC, disse em entrevista coletiva que neste ano ainda não foram registradas mortes causadas pela doença.

Segundo o relatório, 99% das crianças com AFM haviam contraído uma doença viral, como febre, tosse, congestão, vômitos ou diarreia. Até agora, já foi descartado qualquer vínculo com doenças como poliomielite ou febre do Nilo Ocidental, que apresentam sintomas similares.

Os EUA haviam registrado anteriormente surtos de mielite flácida aguda em 2014 e 2016, razão pela qual as autoridades estimam que a doença teria um padrão de comportamento bienal.

A doença pode paralisar as extremidades da criança, alterar seu sistema respiratório, causar fraqueza muscular, além de dificuldades para falar e movimentar os olhos. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.