Jerome Favre/EFE/EPA
Jerome Favre/EFE/EPA

Reinfecção de covid-19 pode ser situação particular, diz Opas

Vice-diretor do braço da OMS nas Américas afirmou que ainda não se sabe porque as reinfecções ocorreram e que novas evidências devem ser incluídas no desenvolvimento das vacinas contra o vírus

Mílibi Arruda, O Estado de S.Paulo

25 de agosto de 2020 | 13h43

O vice-diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Jarbas Barbosa, declarou nesta terça-feira, 25, que os casos de reinfecção pelo novo coronavírus podem ter ocorrido por particularidade no sistema imunológico dos pacientes e que ainda são necessários mais estudos e evidências para entender a situação.

“Temos mais de 23 milhões de casos de covid-19 e somente dois ou três registrados como reinfecção. Precisamos compreender melhor o que aconteceu”, afirmou durante coletiva de imprensa do braço nas Américas da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Barbosa afirmou que, embora as reinfecções também possam estar relacionadas a mudanças no vírus, nem todas mutações causam aumento da gravidade da doença ou novos sintomas nos infectados.

Segundo a OMS, seis vacinas estão na fase 3 de testes, a última antes da conclusão. O vice-diretor da Opas ressaltou que mais casos de reinfecção precisam ser documentados, para que a evidência possa ser considerada no desenvolvimento dos imunizantes. “A fase 3 de estudos precisa ser concluída enquanto entendemos melhor o que está acontecendo”.

Brasil pode ter segunda onda 

Frente à queda de novos casos de covid-19 no Brasil, o diretor do Departamento de Doenças Transmissíveis da Opas, Marcos Espinal, disse que não é possível descartar a possibilidade de um novo surto após o controle da transmissão.

“Não podemos pensar que, por aplainar a curva do contágio, isso vai passar”, afirmou Espinal. “Parabenizo os países que estão bem, mas devemos continuar com as medidas. Quando se decide relaxar as restrições, devemos ter muito cuidado”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.