Governo de SP
Governo de SP

Remessa de 1 milhão de doses prontas da Coronavac chega ao Brasil nesta terça-feira

O voo partiu de Pequim, na China, na segunda-feira, 28, e fez escala em Amsterdã, na Holanda, antes de pousar em Guarulhos. Lote da Pfizer também foi entregue nesta noite em Campinas

Agência Brasil, O Estado de S.Paulo

30 de junho de 2021 | 00h04

Uma remessa de 1 milhão de doses prontas de Coronavac, vacina contra a covid-19 da biofarmacêutica chinesa Sinovac, chegou ao Aeroporto Internacional de São Paulo, no município de Guarulhos, na noite desta terça-feira, 29. O governador João Doria (PSDB) estava presente no local. O voo partiu de Pequim, na China, na segunda-feira, 28, e fez escala em Amsterdã, na Holanda, antes de pousar no Brasil.

De acordo com o governo do Estado, com as doses prontas, o calendário de vacinação ganha agilidade, já que a produção em São Paulo envolve processos de envase, rotulagem, embalagem e um rigoroso controle de qualidade antes do fornecimento das vacinas ao Ministério da Saúde. O prazo entre a chegada de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) e a entrega das vacinas produzidas no Instituto Butantan gira em torno de 15 a 20 dias.

O governo informou que, junto ao Butantan, está dando sequência às tratativas com a Sinovac para que mais doses prontas para aplicação cheguem ao país nas próximas semanas. Além disso, 10 milhões de doses estão atualmente em produção no instituto.

Até o momento, o Butantan já entregou 52,21 milhões de vacinas contra a covid-19 ao Plano Nacional de Imunizações (PNI). Os dois acordos firmados com o Ministério da Saúde totalizam 100 milhões de doses, com previsão de conclusão até 30 de setembro.

A partir de dezembro, o instituto deverá passar a produzir a matéria-prima da vacina contra a covid-19, em uma nova fábrica em São Paulo. A construção da unidade deve ser concluída em setembro, com capacidade para fabricação local de 100 milhões de doses do imunizante por ano.

Nova remessa da Pfizer chega em Viracopos

Nova remessa com 528,840 mil doses de vacinas contra a covid-19 fabricadas pela Pfizer/BioNTech desembarcou no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), na noite desta terça-feira, 29. A previsão da farmacêutica é a entrega de um total de três lotes nesta semana, com novos lotes também nos dias 30 de junho e 1º de julho, com 936 mil doses cada.

Somadas às doses dos lotes anteriores, a Pfizer informou que mais de 15,4 milhões de doses terão sido entregues ao governo brasileiro até 1º de julho. Segundo a empresa, este é o 18º lote do imunizante entregue ao País. 

As doses fazem parte do contrato do Ministério da Saúde com a farmacêutica, que prevê a entrega de 100 milhões de doses até setembro. Outras 100 milhões de doses, fruto de uma segunda negociação, estão previstas para serem entregues até dezembro, totalizando 200 milhões de doses da Pfizer neste ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.