Retorno às aulas da rede estadual também é adiado em MG

Atividades escolares devem voltar no dia 10; escolas municipais e particulares também devem adotar medida

Solange Spigliatti da Central de Notícias,

31 Julho 2009 | 13h24

A Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais informou nesta sexta-feira, 31, que as aulas da rede estadual de ensino foram adiadas em uma semana por conta da gripe suína. Segundo o órgão, a medida foi adotada por orientação do Comitê de Enfrentamento do Vírus Influenza A.

 

Veja também:

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde 

 

O retorno às aulas está previsto para o próximo dia 10, para todas as escolas estaduais. A Secretaria sugere que as escolas da rede municipal e as particulares também adotem a orientação.

 

Outros estados

 

Antes de Minas Gerais, outros estados já haviam adiado o retorno às atividades escolares por conta da gripe suína ou pelo menos receberam a sugestão da Secretaria de Saúde para prolongar as férias. Em São Paulo, escolas particulares, faculdades e universidades da capital acataram a recomendação das Secretarias Municipal e Estadual de Saúde e estabeleceram o retorno para o dia 17. Em Campinas, no interior do estado, as aulas da rede municipal também foram adiadas.

 

Os estados do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul também prolongaram as férias por 14 dias na rede estadual por conta da gripe suína, segundo as secretarias de Educação. Algumas instituições particulares de ambos os estados também acolheram a recomendação e só retornam no dia 17 de agosto.

 

No Paraná, as aulas da rede estadual poderão ser retomadas a partir do dia 10 de agosto, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. Na capital, Curitiba, a Secretaria Municipal adotou a mesma medida e recomendou o mesmo às instituições estaduais e particulares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.