Raul Arboleda/AFP
Raul Arboleda/AFP

Rio adia exigência de 'passaporte de vacina' por duas semanas

A prefeitura da cidade havia publicado decreto estabelecendo a obrigatoriedade de comprovação da vacinação para entrar em espaços de uso coletivo

Marcio Dolzan, O Estado de S. Paulo

31 de agosto de 2021 | 14h02

A Prefeitura do Rio decidiu adiar para o próximo dia 15 a exigência da apresentação de comprovante de vacinação contra a covid-19 para a entrada em estabelecimentos de uso coletivo. O motivo apresentado é "a instabilidade do ConecteSUS para retirada dos certificados de vacinação".

Na sexta-feira passada, o Diário Oficial do Rio trouxe decreto que estabelecia a exigência de comprovação vacinal para acessos a ambientes de uso coletivo na cidade, como academias de ginástica, clubes e cinemas. A medida passaria a vigorar nesta quarta-feira, 1º.

Nesta terça-feira, porém, o município decidiu adiar a exigência. "A Prefeitura do Rio adia para o dia 15 de setembro o início da verificação da situação vacinal para entrada em estabelecimentos fechados. Nesse período, entre os dias 1º e 14 de setembro, será realizada uma série de ações educativas com o setor regulado e essa cobrança pode ser iniciada por cada setor que já se sinta preparado e queira estimular a vacinação", informou, em nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.