Arquivo/AE
Arquivo/AE

Rio ainda pode ter uma epidemia de dengue, diz Eduardo Paes

Segundo prefeito da cidade, é comum registrar maior nº de casos neste período do ano

Agência Brasil,

16 de março de 2012 | 18h25

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, admitiu nesta sexta, 16, que a cidade ainda vive o risco de uma epidemia de dengue. Segundo o prefeito, é neste período do ano que se registra o maior número dos casos. “A gente continua com a certeza de uma epidemia. Os meses de março, abril e maio são, tradicionalmente, os meses mais críticos. Não acabou nada, o risco está aí cada vez mais presente”, disse Paes ao inaugurar mais um Polo de Dengue no Maracanã, zona norte da cidade.

Paes voltou a dizer que também cabe à população o trabalho de combate aos focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. “Continuamos pedindo a colaboração, que é nesta corresponsabilidade, de fazer a prevenção, de olhar na sua casa e ver se tem criadouro do mosquito”, explicou.

Para tentar atender melhor à população, outros cinco polos de dengue entraram em funcionamento nesta sexta-feira. Com a entrega dos polos, a prefeitura fecha o ciclo de inaugurações iniciado no ano passado, que tinha como meta criar 30 unidades de atendimento básico e de hidratação a pacientes, sendo dez em funcionamento 24 horas.

De acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, desde o início deste ano foram contabilizados na cidade quase 12 mil casos de dengue. No início deste mês, a secretaria confirmou a primeira morte do ano causada pela doença. A Secretaria de Saúde informou que vem intensificando as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti e que, até o momento, foram feitas cerca de 1,2 milhão de visitas em imóveis no município.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.