MAURO PIMENTEL / AFP
MAURO PIMENTEL / AFP

Rio confirma primeira morte na Cidade de Deus por coronavírus

Rocinha, Vigário Geral, Maré e Manguinhos são outras favelas que também tiveram óbitos pela doença

Roberta Jansen, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2020 | 21h20

RIO - Foi confirmada neste sábado, 11, a primeira morte por covid-19 na Cidade de Deus, comunidade na zona oeste com aproximadamente 40 mil habitantes que ficou conhecida em todo o Brasil por causa do filme de Fernando Meirelles. Trata-se da quinta favela do Rio a ter uma morte confirmada pela novo coronavírus.

A vítima é uma mulher de 32 anos, de acordo com informações da secretaria estadual de saúde, divulgadas no início da noite deste sábado. Segundo as estatísticas oficiais, pelo menos sete pessoas já morreram em cinco favelas do Rio: Rocinha (duas), Vigário Geral (duas), Maré (uma), Manguinhos (uma) e agora Cidade de Deus (uma).

As autoridades de saúde temem a disseminação da covid-19 nas comunidades, onde não há saneamento básico e muitas pessoas vivem em espaços exíguos, o que favorece a circulação do novo coronavírus.

O número de casos de covid-19 no Rio chegou a 2.607 neste sábado, 11. Pelo menos 155 pessoas morreram por causa da doença até agora. Outras 107 mortes estão sob investigação.

Entre sexta-feira e sábado, foram confirmadas oito mortes, cinco homens e três mulheres. Todos tinham mais de 50 anos, com exceção de uma das mulheres, que tinha 32 anos.

A capital é o município que reúne a grande maioria dos casos, com 1.905, seguido de Niterói, com 120, e Nova Iguaçu, com 73.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.