Tânia Rego/Agência Brasil
Tânia Rego/Agência Brasil

Rio confirma primeiro preso morto por covid-19

Homem tinha 73 anos e chegou a ser levado três vezes para pronto-socorro de outra unidade prisional

Caio Sartori, O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2020 | 12h02

RIO - O primeiro detento do sistema penitenciário do Rio com morte confirmada por covid-19 é um idoso de 73 anos. Ele ficava preso no Instituto Penal Cândido Mendes, no Centro da cidade, que é destinado a detentos com mais de 60 anos.

O idoso morreu na quarta-feira, 15, e o resultado do teste para o coronavírus saiu na noite desta quinta-feira, 16. Segundo a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap), ele vinha passando por problemas de saúde desde o dia 9. Naquela ocasião, chegou a ser encaminhado para o Pronto Socorro Geral Hamilton Agostinho, no Complexo de Gericinó, em Bangu, por apresentar quadro de hipertensão arterial. Ele foi medicado e liberado no mesmo dia.

Dois dias depois, sentiu dores abdominais e voltou para aquela unidade, onde fez exame de imagem e foi medicado — e retornou novamente ao Cândido Mendes. Também dois dias depois, precisou de novo atendimento por sentir outros sintomas, com piora do quadro médico. 

No dia 14, o idoso foi colocado num ventilador mecânico. Nessa oportunidade, recolheram dele o material necessário para fazer o teste do novo coronavírus.  

Em nota, a Seap lamentou a morte e disse que todos os detentos que tiveram contato com o homem estão isolados. “A secretaria ressalta que os internos estão sendo acompanhados e todos os atendimentos médicos, quando necessários, estão sendo realizados no local. Qualquer saída da unidade só ocorrerá após autorização da Subsecretaria de Tratamento Penitenciário e análise médica.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.