Rio confirma sexta morte de paciente com febre amarela no Estado

Vítima vivia em Santa Maria Madalena, no norte fluminense; secretaria recebeu 4,9 milhões de doses da vacina, que foram distribuídas a 92 cidades

Clarissa Thomé, O Estado de S.Paulo

22 Maio 2017 | 19h07

RIO - O Rio confirmou nesta segunda-feira, 22, ter registrado a sexta morte em decorrência de infecção por febre amarela. A vítima vivia em Santa Maria Madalena, situada no norte fluminense. Desde o início do ano, 15 pessoa contraíram a doença no Estado e óbitos também ocorreram nos municípios de Casimiro de Abreu e Silva Jardim, na Baixada Litorânea, Macaé e Porciúncula, no norte Fluminense,  e Maricá, na Região dos Lagos.

Também foram encontrados quatro macacos infectados pelo vírus da febre amarela em São Sebastião do Alto, na Região Serrana, Campos dos Goytacazes e Carmo, no Norte Fluminense, e em Maricá, na Região Metropolitana. Desde o início do surto, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) recebeu 4.975.425 doses de vacinas, que foram distribuídas para os 92 municípios do Estado. Sessenta e cinco estão na lista de prioridade da secretaria. Desses, 55 receberam número de doses suficiente para imunizar toda a população, informou a secretaria. Santa Maria Madalena, onde foi registrada a última morte, está entre essas cidades. 

Outros dez municípios prioritários receberão novas remessas da vacina, conforme as doses solicitadas ao Ministério da Saúde chegarem ao Estado. As cidades são Arraial do Cabo, São Pedro da Aldeia, Saquarema e  Cabo Frio, na Região dos Lagos, Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense,  Magé, na Baixada Fluminense, Petrópolis e Teresópolis, na Região Serrana, Resende, no Sul Fluminense, e Três Rios, no Centro-Sul Fluminense. A meta da secretaria é imunizar 12 milhões de pessoas até o fim do ano no Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.