Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo

Rio não prevê revacinar quem recebeu Coronavac de lote suspenso pela Anvisa

Capital fluminense aplicou neste sábado 1.206 doses de lote suspenso pela agência. Instituto Butantan reafirmou segurança e qualidade do imunizante

Fernanda Nunes, O Estado de S.Paulo

04 de setembro de 2021 | 21h05

RIO - Na cidade do Rio de Janeiro, 1.206 pessoas foram vacinadas, neste sábado, com o lote 202108113H da Coronavac, suspenso pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A suspensão foi determinada após o órgão regulador tomar conhecimento de que esse e outros lotes haviam sido envasados em uma fábrica chinesa sem antes passar pela sua inspeção. 

"Neste momento não há indicação de revacinar essas pessoas e qualquer reação adversa deve ser comunicada à unidade de saúde que aplicou a dose", informou a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio de sua assessoria de imprensa.  

A prefeitura suspendeu o uso do lote por orientação da Anvisa. Nas redes sociais, o secretário de Saúde, Daniel Soranz, tranquilizou a população ao afirmar que o Instituto Butantan enviou nota garantindo a segurança e a qualidade do imunizante. 

Ao todo, 47.337 cariocas se vacinaram neste sábado, a maior parte deles tomou a segunda dose. Ou seja, apenas 2,5% do total de vacinados receberam o lote de Coronavac suspenso pela Anvisa. No twitter, o secretário de Saúde afirmou que o número de vacinação da segunda dose supera o da primeira por falta de estoque. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.