Wilton Junior / Estadão
Wilton Junior / Estadão

Rio registra 112 casos de febre amarela em 2018, com 51 mortes

Angra dos Reis é a cidade com maior número de ocorrências (25) e óbitos (12); 21 municípios foram atingidos pela doença

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

02 Março 2018 | 21h51

RIO - A febre amarela já matou 51 pessoas no Estado do Rio de Janeiro em 2018, conforme boletim divulgado nesta sexta-feira, 2, pela Secretaria Estadual de Saúde. O número de casos chegou a 112.

+++ Com 723 casos e 237 mortes, surto de febre amarela no País já é pior do que o anterior

Vinte e um municípios do Estado do Rio registram pelo menos um caso de febre amarela. A capital não está entre eles. Angra dos Reis disparou como o município com mais casos: 25, com 12 mortes. Valença é o vice-líder, com 18 casos e seis mortes. Em seguida, vêm Teresópolis (13 ocorrências e seis óbitos), Nova Friburgo (10 casos e quatro mortes), Duas Barras (10 ocorrências e dois óbitos), Sumidouro (sete casos e duas mortes), Cantagalo (cinco ocorrências e três óbitos), Rio das Flores (três casos e duas mortes), Engenheiro Paulo de Frontin e Trajano de Moraes (ambos com dois casos e duas mortes em cada), Carmo, Mangaratiba, Maricá, Miguel Pereira, Paty do Alferes e Vassouras (duas ocorrências e um óbito em cada município), Cachoeiras de Macacu, Paraíba do Sul, Piraí e Rio Claro (uma caso e uma morte em cada) e Petrópolis (uma ocorrência). 

+++ Em SP, luta é casa a casa contra febre amarela

O Estado do Rio registra 11 casos de macacos mortos pela febre amarela: em Niterói, Angra dos Reis, Barra Mansa, Valença, Miguel Pereira, Volta Redonda, Duas Barras, Paraty, Engenheiro Paulo de Frontin, Araruama e Seropédica.

+++ Sesc Itaquera exige carteira de vacinação para comprovar imunização contra febre amarela

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro [estado] febre amarela

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.