Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Rio tem 285 infectados pelo coronavírus aguardando vaga em UTI

Enquanto hospitais de campanha não são inaugurados, única unidade com vagas disponíveis fica sobrecarregada

Caio Sartori, O Estado de S.Paulo

27 de abril de 2020 | 12h15

RIO - Com a rede estadual de Saúde saturada, o Rio já tem 285 infectados pelo coronavírus aguardando vaga em leitos de UTI. Enquanto os oito hospitais de campanha anunciados pelo governo ainda demoram a ser abertos, a única unidade destinada a vítimas da covid-19 que ainda tem camas de UTI disponíveis observou um crescimento significativo na ocupação de leitos ao longo do último fim de semana. 

Na sexta-feira, 51% da UTI do Hospital Regional Zilda Arns, em Volta Redonda, estavam ocupados; hoje, segundo a Secretaria Estadual de Saúde, a taxa é de 75% na unidade do Sul fluminense. 

O governo abriu, no último sábado, as primeiras 30 vagas de um dos oito hospitais de campanha que estão sendo construídos, sendo apenas dez de UTI. A unidade fica no Leblon, na zona sul, e foi a única cujas obras foram entregues dentro do prazo estipulado pelo Palácio Guanabara (30 de abril). E o fez de modo reduzido. 

As demais unidades, incluindo a principal delas, no Maracanã, só vão ser abertas em maio. Construído no estádio de atletismo Célio de Barros, que pertence ao complexo esportivo em que fica o palco mais famoso do futebol brasileiro, o maior hospital de campanha do Estado terá 400 leitos, divididos igualmente entre UTI e enfermaria. 

Sobre a falta de vagas de UTI na rede estadual, a secretaria de Saúde diz que “há rotativa de vagas ocasionadas por altas, óbitos, além de reservas técnicas de leitos para pacientes já internados que possam agravar o quadro clínico.” 

Desde meados da semana passada, não há mais vagas nas UTIs dos hospitais estaduais da capital fluminense. Atualmente, 919 pessoas estão internadas com a covid na cidade, sendo 315 em UTI - ou seja, o número de pessoas na fila já é quase igual ao de internados. 

“A Secretaria Estadual de Saúde informa que, até o momento, 521 novos leitos exclusivos para tratamento de pacientes suspeitos ou confirmados da Covid foram abertos em todo o Estado do Rio de Janeiro. Desse total, 256 são UTIs e 265 enfermarias. Além dessas unidades destinadas, há ainda 137 leitos para o tratamento da Covid em áreas isoladas de outras unidades estaduais”, aponta o governo.

No balanço total da rede estadual, a ocupação dos leitos de UTI está em 81%; de enfermaria, 70%. O Rio tem 7.111 casos confirmados da doença, com 645 mortes.

TIRE SUAS DÚVIDAS SOBRE O CORONAVÍRUS

Por que o surto de coronavírus começou na China?


Não tenho carteira de trabalho e quero receber o auxílio emergencial. O que eu faço?


Qual é o efeito do coronavírus no corpo?


Coronavírus: quais os riscos para gestantes, lactantes e recém-nascidos?


Como diferenciar coronavírus e alergias

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.