Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Rio tem sétima morte por febre amarela confirmada

Quatro pacientes morreram por causa da doença no Estado somente em maio; sétima vítima morava em Porciúncula, na região noroeste

Clarissa Thomé, O Estado de S.Paulo

24 Maio 2017 | 18h21

RIO -  O Estado do Rio de Janeiro registrou a sétima morte por febre amarela nesta quarta-feira, 24. Este é o quarta caso identificado em maio que resultou em óbito. A vítima era moradora de Porciúncula, no Noroeste Fluminense, município que já havia registrado um caso de morte por febre amarela.

Desde o início de 2017, 16 pessoas contraíram a doença no Estado. Os registros ocorreram em oito municípios do Norte, Noroeste, Região dos Lagos e Baixada Litorânea. Casimiro de Abreu, na Baixada Litorânea, é o município em que foram identificadas as primeiras infecções e o maior número de casos, sete, dos quais um resultou em morte.

Ao todo, foram identificados cinco casos de febre amarela no Rio em maio, dos quais quatro pacientes morreram nos municípios de Porciúncula, Santa Maria Madalena, Macaé e Silva Jardim. Também aumentou o número de macacos mortos por febre amarela. São seis animais encontrados em seis municípios do Norte Fluminense, Região Serrana e Região dos Lagos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.