RJ confirma primeira morte por dengue do ano

Vítima foi menino de 9 anos; secretaria não informou o tipo de vírus que causou a morte, ocorrida no início de fevereiro

Agência Brasil,

06 de março de 2012 | 19h12

 A Secretaria Municipal de Saúde confirmou nesta terça-feira, 6, a primeira morte por dengue na capital fluminense. A vítima foi um menino de 9 anos, morador de Campo Grande, zona oeste da cidade. A secretaria não informou o tipo de vírus que causou a morte da criança, ocorrida no início de fevereiro. O secretário de Saúde, Hans Dohmann, explicou que a demora para confirmar a informação de mortes por dengue se deve à necessidade de se fazer, antes, exames detalhados para evitar dúvidas quanto ao diagnóstico. Desde agosto do ano passado o estado do Rio não registrava mortes em decorrência da dengue.

 

“Tem uma comissão que avalia todos os casos suspeitos de dengue. Alguns podem ser avaliados de forma mais rápida, outros precisam de técnicas mais sofisticadas para a avaliação. Nesse caso, havia um diagnostico diferente, havia uma outra possibilidade de causa de morte para essa criança. Precisou de alguns testes laboratoriais bem importantes para que a gente pudesse apontar com certeza”, disse Dohmann.

 

Também nesta terça-feira, 6, a secretaria divulgou o balanço do número de casos de dengue em todo o município. Foram notificados desde janeiro 9.640 casos da doença. Em apenas uma semana, o número de vítimas chegou a 169. Para o secretário, são números preocupantes.

 

“Há dois anos, por exemplo, São Paulo teve cerca 200 mil casos e o Rio de Janeiro não teve quase nada. Essas alternâncias de casos são peculiares, a dengue tem um movimento e é impossível fazer comparação entre cidades. Às vezes, uma cidade está com uma fase de aumento de casos, a outra cidade está numa fase de diminuição de casos”, explicou.

 

Tudo o que sabemos sobre:
denguemorteRio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.