Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Reprodução
Reprodução

RN entra em estado de alerta após confirmar a circulação de novas cepas do coronavírus

Pelo menos 69 amostras de pacientes tratados no Estado foram identificadas como sendo das novas variantes do Sars-CoV-2 descobertas em Manaus e no Rio de Janeiro

Ricardo Araújo, Especial para o Estadão

21 de fevereiro de 2021 | 12h49

NATAL - O Rio Grande do Norte entrou em estado de alerta no início da noite deste sábado, 20, após o Ministério da Saúde confirmar a circulação de duas novas variantes do coronavírus, a P.1, inicialmente identificada em Manaus (AM), e a P.2, registrada no Rio de Janeiro (RJ).

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), essas linhagens são associadas a uma maior dispersão e transmissibilidade do vírus. As novas cepas foram confirmadas em meio ao aumento dos casos de covid-19 e à ocupação dos leitos críticos para tratamento da doença acima de 85% nos hospitais públicos potiguares.

Conforme divulgado pela Sesap em nota oficial, o Ministério da Saúde confirmou que as variantes P.1 e P.2 do vírus Sars-CoV-2 foram identificadas em amostras coletadas entre os meses de dezembro de 2020 e janeiro e fevereiro de 2021. Foram retiradas 91 amostras para exames laboratoriais mais detalhados entre os pacientes diagnosticados com a covid.

Do total colhido, 23 amostras pertencem à linhagem P1. Dessas, 15 delas são de pacientes de Natal; duas de João Pessoa, capital da Paraíba; uma de Ingá e uma de Conde, cidades paraibanas. Outras quatro são de pacientes de Manaus (AM) que foram internados no Hospital Universitário Lauro Wanderley, em João Pessoa, transferidos após o colapso dos hospitais da capital do Amazonas por falta de oxigênio, de  leitos críticos e clínicos. Desde a segunda quinzena de janeiro, o Rio Grande do Norte também recebeu aproximadamente 50 pacientes transferidos de Manaus.

De acordo com a Sesap, a maioria (46) das amostras foi identificada como sendo da variante P.2, inicialmente descoberta no Rio de Janeiro, e que agora parece já estar circulando no Rio Grande do Norte. No fim do ano passado, praias como São Miguel do Gostoso (litoral norte) e Pipa (litoral sul) receberam milhares de turistas de todas as partes do Brasil para festas de réveillon com artistas locais e nacionais autorizadas pela Justiça.

Logo após as festas, foi registrado um aumento do número de casos. A disseminação das novas cepas pode ter relação com esses eventos. Apesar do aumento de casos, festas voltaram a ser registradas na Pipa no fim de semana passado, de Carnaval.

No sábado, 20, a governadora Fátima Bezerra (PT) publicou novo decreto restringindo o horário de funcionamento de bares e restaurantes em todo o Rio Grande do Norte para conter as aglomerações. Esses empreendimentos só poderão funcionar até às 22h. Barreiras sanitárias serão criadas nas regiões de divisa com a Paraíba e Ceará.

Além disso, a governadora confirmou a abertura de mais 39 novos leitos críticos em hospitais da Grande Natal para desafogar a demanda crescente de internações pela covid-19. Conforme dados mais recentes da Sesap, o Estado contabiliza 159.821 casos confirmados e 3.472 óbitos pela doença.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.