Robô espacial treina para reabastecer satélites

Com o fim iminente do programa de ônibus espaciais, o governo dos Estados Unidos pretende estimular o desenvolvimento do transporte espacial privado, e também lançar as bases para todo um novo setor destinado à manutenção de satélites em órbita.

IRENE KLOTZ, REUTERS

11 Julho 2011 | 20h54

A Missão Robótica de Reabastecimento, que viaja a bordo do ônibus espacial Atlantis, usará o robô Dextre, da Estação Espacial Internacional, para testar ferramentas de reabastecimento e reparo de satélites já existentes - e que não foram projetados para serem reaproveitados.

"Eu comparo isso a um brinquedo da Fisher-Price para um robô, e não digo isso no sentido negativo", disse o comandante do Atlantis, Chris Ferguson, a jornalistas antes da decolagem.

Ferguson e seus três colegas chegaram no domingo à Estação Espacial Internacional, onde entregaram alimentos, roupas e outros mantimentos suficientes para um ano. Essa é a 135a e última missão de um ônibus espacial, num programa que durou 30 anos e terminou por causa dos custos elevados.

A Missão Robótica de Reabastecimento, com equipamentos de 22,6 milhões de dólares, deve ser instalada no exterior da Estação durante uma caminhada espacial de 6,5 horas na terça-feira.

Mais conteúdo sobre:
ESPACO ROBO SATELITE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.