Felipe Rau/AE
Felipe Rau/AE

Roger Abdelmassih protocola pedido para cancelar registro médico

Acusado de cometer 56 crimes sexuais contra ex-pacientes fez solicitação ao Conselho de Medicina de SP

Priscila Trindade, da Central de Notícias

28 Junho 2010 | 16h55

SÃO PAULO - O médico Roger Abdelmassih, acusado de ter cometido 56 crimes sexuais contra ex-pacientes, entregou ao Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) um pedido para cancelar seu registro. O pedido, feito na semana passada, está em análise.

 

O registro profissional do médico está suspenso desde quando ele foi preso, em agosto do ano passado. O médico foi indiciado em junho de 2009 e ficou preso entre 17 de agosto e 24 de dezembro. Atualmente, ele responde à Justiça em liberdade.

 

As ex-pacientes afirmaram à polícia que o médico aproveitava o momento em que elas estavam sob o efeito de sedativos para cometer abusos sexuais. Abdelmassih era dono de uma clínica de fertilização em uma área nobre da capital paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.